Foto: lusve Cube rádio / Marica Padoan

Rosolina (Itália).  No dia 4 de outubro de 2020, na conclusão do Tempo da Criação, em Rosolina, na Inspetoria de Rovigo (Itália), realizou-se o evento em que foi apresentado ao público o projeto “Jardim Laudato si”, para valorização e o cuidado com os ecossistemas e a biodiversidade da área do Delta do Rio Po.

O projeto faz parte das celebrações do Ano Especial ‘Laudato si’, anunciado pelo Papa Francisco, e é promovido pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral e por sete Municípios  do território, da região do Vêneto e da Agricultura do Vêneto.  Após a publicação da Encíclica ‘Laudato si’ (2015), as Administrações locais, solicitadas pelo pároco de Rosolina, Pe. Lino Mazzocco, criaram uma parceria para a valorização e o cuidado com os ecossistemas e com a biodiversidade da área do Delta do Pó, integrando-as  com as atividades humanas e dando vida a uma linguagem expressiva inspirada na interconexão.

Como explicou o Pe. Joshtrom Isaac Kureethadam, Responsável pelo Ano do Aniversário Especial ‘Laudato si’ e Coordenador da Força-Tarefa de Ecologia da Comissão Vaticana Covid-19, em entrevista ao Vatican News, o Jardim está localizado em uma área degradada  por um péssimo modelo de desenvolvimento que poluiu toda a área. O projeto prevê o envolvimento concreto das atividades produtivas do território e além: “Quando falamos em jardim, pensamos apenas em plantar árvores, mas, aqui, também será dada atenção à dimensão social, porque esta  é uma área degradada. Há uma cura, uma recuperação dessa terra, através de empreendimentos na agricultura, na pesca e em  tantos outros ”.

O evento inaugural teve lugar no centro do Parque Regional Vêneto do Delta do Rio Po, no Jardim Botânico de Porto Caleri, com o envolvimento e a participação de todos os atores do território: empresas, artesãos, escolas, paróquias, associações da sociedade civil, expoentes do mundo político-econômico.

A idealizadora do evento, Ir. Alessandra Smerilli – Filha de Maria Auxiliadora, Docente Catedrática de Economia Política da Pontifícia Faculdade de Ciências da Educação “Auxilium” de Roma, Conselheira de Estado da Cidade do Vaticano e Coordenadora do Grupo de Trabalho de Economia da Comissão Vaticana  para o Covid-19 – em seu discurso destacou o valor do projeto:

“Hoje nasce o Jardim ‘Laudato Si’. As pessoas deste lugar dão vida a um projeto que as une para criar um modelo de desenvolvimento em harmonia com a  criação e com as criaturas,  orientado para a paz. Fazem isso pela terra, pelas futuras gerações, porque estão experimentando que pode haver, realmente, uma relação virtuosa entre a terra e o homem. Com a ação do cuidado, da gestão,  de modelagem, este lugar tornou-se um tesouro de biodiversidade e desta terra  recebe-se a beleza, mas também o necessário para viver.

O sinal da Capela ‘Laudato Si’  lembra-nos que o Senhor colocou o homem  no jardim do Éden para que o cultivasse e o protegesse.  Cultivar e proteger a terra, proteger-nos entre nós.

No tempo desafiador da pandemia que vivemos , inaugurar um Jardim ‘Laudato Si’ é um sinal de esperança.  Hoje também o celebramos através da arte, que é uma expressão de gratuidade.  O canto da terra ajude-nos a agradecer, a contemplar e a cuidar de nós próprios. Quando contemplamos, descobrimos nos outros e na natureza algo muito maior do que a sua utilidade”.

O “Concerto para a Ecologia Integral” foi realizado pelo tenor Francisco Grollo, acompanhado pela Orquestra Rítmico-Sinfônica Italiana dirigida pelo Maestro Diego Basso e  pelos coros Art Voice Academy e pelos coros da Opera House. O percurso musical simbolizou o elo harmonioso entre a vida, a natureza, as relações humanas, a economia, os valores do encontro e a hospitalidade.

No final, o Cardeal Peter KA Turkson, Prefeito do Dicastério para  O Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, inaugurou a “Capela Laudato Si“, da autoria do arquiteto Mario Cucinella. 5 pessoas, representando os 5 continentes, fizeram o gesto de regar as plantas trazidas pelas crianças e jovens e o Cardeal recitou  uma oração a Deus Criador, abençoando os presentes e a terra, lugar do projeto: “Faze, Senhor, que possamos conservar com amor a obra da tua criação e ver sempre nela o reflexo da tua bondade”.

Concluiu com estas palavras: “Esta noite o amor está no coração dos homens e se reflete na natureza. É belo não ter que lidar com a violência que se abate sobre a natureza, com a destruição e os abusos que a natureza sofre pelas nossas mãos, mas poder admirar uma situação de harmonia em que se manifesta o amor pela natureza”.

Após o evento de 4 de outubro de 2020, o projeto continua com iniciativas dedicadas a escolas, paróquias, empresas, universidades e famílias, para apoiar o compromisso de viver a mensagem da Encíclica.

1 COMENTÁRIO

  1. Bom dia,
    Parabéns Ir. Alessandra. Projeto como este merece o nosso aplauso e apoio e deveria povoar o nosso planeta. Abraço

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.