Roma (Itália). Em 16 de outubro de 2021 celebra-se o Dia Mundial da Alimentação, criado para recordar a instituição, em 16 de outubro de 1945, da FAO, a Organização das Nações Unidas para a alimentação e a agricultura.  O Dia tem o objetivo de difundir maior consciência das problemáticas ligadas à desnutrição e à fome e de melhorar o sistema alimentar mundial para garantir o bem-estar de todos.

O tema proposto pela FAO para o Dia de 2021, “As nossas ações são o nosso futuro. Uma produção melhor, um ambiente melhor e uma vida melhor” está ligado à transformação dos sistemas agroalimentares.

Pelo Relatório 2021 da FAO, são mais de 3 bilhões – quase 40% da população mundial – as pessoas ​​que não podem se permitir uma dieta saudável.  Os conflitos, a pandemia e as mudanças climáticas agravaram o nível de desnutrição e está em risco o objetivo 2 – Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar, melhorar a nutrição e promover uma agricultura sustentável – da Agenda 2030. O relatório solicita uma transformação dos sistemas alimentares para reduzir o custo dos alimentos nutritivos e aumentar a acessibilidade econômica às dietas saudáveis. ​​

O Papa Francisco, na Mensagem por ocasião do Dia Mundial da Alimentação 2021, diz:

“Cada um de nós tem um papel a desempenhar na transformação dos sistemas alimentares em benefício das pessoas e do planeta, e “todos nós podemos colaborar (…) para a cura da criação, cada um com a própria cultura e experiência, as próprias iniciativas e capacidades” (Carta Encíclica   Laudato si’, n. 14)”.

O Papa Francisco propõe quatro âmbitos nos quais é urgente agir: nos campos, no mar, na mesa e na redução da perda e do desperdício alimentar, exortando cada um à atenção aos simples hábitos quotidianos, como primeiro passo para ser guardiães e promotores da Casa Comum e como caminho para envolver as jovens gerações:

“Os nossos estilos de vida e as nossas práticas quotidianas de consumo influem sobre a dinâmica global e ambiental, mas se aspiramos a uma mudança real, devemos exortar produtores e consumidores a tomar decisões éticas e sustentáveis e sensibilizar as gerações mais jovens sobre a importante tarefa que desenvolvem para tornar realidade um mundo sem fome.  Cada um de nós pode oferecer o seu contributo a esta nobre causa, iniciando pela nossa vida quotidiana e pelos gestos mais simples”.

Os jovens tornaram-se protagonistas no decorrer do Fórum Mundial da Alimentação, o Fórum Mundial sobre a alimentação realizado em Roma pelo Comitê da juventude da FAO, de 1° a 5 de Outubro de 2021, com o suporte de Associações, Universidades, Empresas, ONGs e Governos, para mudar o modo de produzir alimento e dar ao mundo um futuro alimentar melhor.

Na abertura do evento, o Diretor-Geral da FAO, QU Dongyu, expressou-se assim: “no mundo, já cresceu a vontade política para agir com maior decisão, mas para a verdadeira inovação dos sistemas agroalimentares precisamos dos jovens”. Foram comunicados ao Fórum os vencedores do “Desafio das Pesquisas Transformadoras de 2021”, de que participaram equipes de jovens com a  proposta de ideias inovadoras para transformar os sistemas agroalimentares em benefício de uma melhor produção e nutrição.

O Dia Mundial da Alimentação  de 2021 prevê iniciativas e eventos promovidos em outros 150 países do mundo, entre os quais a campanha da FAO Herois da alimentação, com testemunhos de adultos e jovens “herois” de todo o mundo empenhados em “fazer a diferença” para tornar os sistemas agroalimentares mais sustentáveis.

No vídeo musical dos #HeroisDaAlimentação de meninos/as e adolescentes, dançando e cantando, dizem: “Não importa a idade ou o País, ninguém deveria jamais passar fome” e sugeriram simples  gestos quotidianos para passar à ação:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.