Touba (Mali) As Filhas de Maria Auxiliadora da Província Mãe de Deus da África Ocidental (AFO) desde 1982, em nome da Diocese, administram o Centro de Santé Communautaire (CSCOM) no sudeste do Mali, um dispensário que é a única unidade de saúde da região. Em particular, o CSCOM cobre os pedidos de 11 aldeias, com uma população total de mais de 12.000 pessoas. Os doentes também vêm de aldeias e áreas rurais na fronteira com Burkina Faso.

Cada dia, no CSCOM realizam-se exames de laboratório para doenças comuns (malária e febre tifóide) e vacinas. São realizadas pequenas operações cirúrgicas ou de emergência e a sala de parto foi ativada. Existe um serviço de farmácia quase gratuito.

Nos últimos tempos, apresentaram-se doentes com sintomas prováveis ​​de coronavírus. A Conferência Episcopal Italiana (CEI), como parte do programa de prevenção Covid-19 na África, financiou dois Projetos para o CSCOM.

O projeto de saúde permite suprir o Centro com Dispositivos de Prevenção individuais e medicinais, que não são fáceis de encontrar e caros. Foram adquiridos os produtos necessários para a produção de gel higienizante e desinfetante, além de um microscópio e o que for necessário para realizar exames laboratoriais e identificar o Coronavírus.

O projeto para a formação é destinado à sensibilização a respeito dos riscos e o quanto é indispensável implementar para se proteger do contágio. É prioritário combater a pandemia implementando prevenção e educação, que são os únicos meios disponíveis para alcançar a maioria da população que vive em aldeias distantes de centros de saúde e hospitais e que muitas vezes não têm meios de alcançá-las.

O progeto prevê uma campanha de sensibilização à higiene para a prevenção do vírus Covid-19, realizada pelos funcionário do CSCOM em diversos modos:

– ao interno do CSCOM, para os pacientes que se apresentam para o tratamento e seus familiares;

– em Touba, para as famílias, para o pessoal da Escola e dos Centros de Formação Profissional;

– nas 11 aldeias que se referem ao CSCOM, com a formação em particular dos dirigntes das aldeias, professores e alunos das 8 escolas primárias das aldeias, dos líderes das capelas católicas e protestantes e dos catequistas, dos imãs das escolas corânicas.

Os folhetos explicativos, reproduzindo os cartões oferecidos pelo Escritório de Saúde de Bamako e pela Organização Mundial de Saúde (OMS), constituem um auxílio válido, especialmente para aqueles que não estão familiarizados com a palavra escrita.

Para alcançar o maior número possível de pessoas com informações sobre a situação do Covid-19, sobre prevenção e o que fazer em caso de emergência, foi iniciada a colaboração com as rádios locais Touba e Radio Paraná. Esta última é uma estação de rádio rural da diocese que transmite principalmente nas línguas minoritárias faladas no Sudeste do país, chegando a Burkina Faso.

Graças à colaboração com esse rádio, são feitos pontos de transmissão e informação para crianças e adultos, que podem atingir 700 mil pessoas. As línguas utilizadas para subsídios e transmissões de rádio são três: o bambara (também falado nas proximidades de Burkina Faso), o boré, o francês.

Tudo é organizado em sinergia com as Dioceses e as autoridades locais. O material também foi utilizado pela Escola das FMA em Bamako (Mali), que tem mais de 1.000 alunos da pré-escola ao ensino médio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.