Roma (Itália). Com o encontro do dia 17 de janeiro de 2020, no Vicariato de Roma (Palácio Lateranense) começou o trajeto da Consulta Missionária Diocesana, convocada pelo Bispo Auxiliar de Roma, Dom Gianpiero Palmieri, responsável pelo Centro Missionário Diocesano de Roma.

Estavam presentes os representantes de cerca de 20 Congregações, o Bispo Auxiliar de Roma, o Diretor do Centro Missionário Diocesano, Pe. Michele Caiafa, além de um leigo, um sacerdote fidei donum e as duas colaboradoras do Centro Pastoral Missionário. O Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, convidado a participar da Consulta, enviou Ir. Maike Loes, Colaboradora do Âmbito das Missões.

Segundo o Vademecum do Centro Missionário Diocesano, a Consulta Missionária Diocesana é um órgão representativo do “mundo missionário” presente na Diocese. Ela é “lugar comum de estudo, de consulta e de elaboração de propostas missionárias”.

O Diretor do Centro Missionário Diocesano, Pe. Michele Caiafa, apresentou aos membros da Consulta, a Identidade desse órgão e sua proposta de realização, destacando o chamado a por-se na escuta do grito da cidade e do mundo e a enraizar – se no tecido da Diocese com o próprio específico de anúncio, caridade e acolhimento, para se sentirem protagonistas da vida da Igreja de Roma.

O Bispo, Dom Gianpiero Palmieri, apresentou o caminho dos 7 anos pedidos pelo Papa em preparação ao Jubileu de 2025, na base da Exortação Apostólica Evangelii Gaudium.

Um caminho – do qual já foram transcorridos dois anos – a percorrer juntos, em perene estado sinodal, onde todos são convidados à escuta recíproca, também de quem não faz parte da comunidade cristã.

O primeiro passo foi a formação de uma Equipe Pastoral, constituída por presbíteros e leigos, cuja tarefa é animar a comunidade paroquial e envolvê-la no caminho de renovação pastoral pensado para estes sete anos.

Tudo isto para viver uma nova estação evangelizadora, onde as fronteiras entre a missão ad gentes e a nova evangelização estejam reduzidas aos mínimos termos, considerando que Roma é sempre mais uma cidae multiétnica e multirreligiosa.

Nestes sete anos, muitos serão os eventos promovidos pela Diocese como, por exemplo,

Mesas Redondas sobre temas que se referem à cidade. A Festa dos Povos, no mês de abril, constituirá uma oportunidade para reunir as 150 comunidades étnicas presentes em Roma.

Como segundo compromisso, no dia 25 de janeiro de 2020, Festa da Conversão de São Paulo, os membros da Consulta Missionária Diocesana participaram do encontro de formação no Vicariato de Roma, intitulado: “Missio ad gentes paradigma da evangelização hoje”, promovido pelo Centro para a Cooperação Missionária entre as Igrejas e pelo Escritório Migrantes, da Diocese de Roma. A conferência apresentou uma reflexão a partir da entrevista realizada pelo Papa Francisco ao Dr. Gianni Valente, Jornalista da Agência Fides, no livro “Sem Ele nada podemos fazer” – Ser missionários hoje no mundo. Falaram o autor do livro, a Profa. Stella Morra, Teóloga e Docente na Pontifícia Universidade Gregoriana e Ir. Enza Carini, Secretária Geral das Irmãs Missionárias Combonianas.

O livro entrevista nasceu durante o Mês Missionário Extraordinário (outubro 2019), para reforçar o dinamismo missionário da Igreja.  Uma expressão muito querida ao Papa Francisco é aquela da Igreja em saída, uma Igreja em saída capaz de atrair, não para si, mas para Deus. Valente lembrou como o Papa Francisco destaca muitas vezes que cada batizado é missionário e como o desafio para cada um seja tomar consciência de ser chamado e convocado para levar o Anúncio por sua vez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.