Roma (Itália).  Em 21 de setembro de 2021, celebra-se o Dia Internacional da Paz, instituído em 1981 pela Assembleia Geral das Nações Unidas para cessar as hostilidades entre os Países e fortalecer o compromisso com a paz, por meio de atividades educativas e de sensibilização.

Desde 2001, em 21 de setembro, as Nações Unidas convidam a celebrar a paz observando 24 horas de cessar-fogo e não-violência. O Secretário-Geral, Antônio Guterres, reforçou o apelo a concentrar-se na “batalha” global da pandemia da Covid-19 e garantir às pessoas envolvidas no conflito o cuidado e acesso às vacinações.

O tema de 2021 para o Dia Internacional da Paz é “Recuperar melhor por um mundo justo e sustentável”: a paz é fundamento da retomada, pois o empenho para conter a pandemia não pode avançar em meio a conflitos armados.  As pessoas envolvidas num conflito são, de fato, particularmente vulneráveis, devido à impossibilidade de acesso à assistência sanitária.

Outro tema central do Dia 2021, na direção de “um mundo mais justo e sustentável”, é o cuidado com a criação: é preciso “fazer as pazes com a natureza” e agir perante mudanças climáticas, empenhando-se em favor de uma economia sustentável com produções que reduzam emissões e impactos sobre o ambiente.

Em 17 de setembro de 2021, na celebração online dos jovens para o Dia Internacional da Paz 2021, organizado pelo Departamento de Comunicações Globais das Nações Unidas (DGC), o Secretário-Geral das Nações Unidas dirigiu-se aos/às estudantes, incentivando-os a continuar no compromisso com a paz, a solidariedade e o ambiente:

Vós sois líderes, responsáveis ​​pela mudança e sustentáculos das sociedades. Com a vossa ajuda podemos recuperar melhor e ser mais fortes. Podemos transformar as economias e podemos plantar as sementes da paz e do progresso para a nossa família humana”.

Durante a celebração online, alguns jovens Mensageiros da Paz, de cerca de 20 países do mundo, fizeram perguntas ao Secretário e expressaram a própria opinião sobre como melhor se recuperar da pandemia e caminhar juntos por um mundo mais justo, equitativo e sustentável. O programa também incluiu testemunhos de jovens em situações de conflito ou desvantagem social e percursos educativos de promoção da justiça social e da paz.

O Papa Francisco, na Mensagem para a Paz 2021, fala da “cultura do cuidado”  “como um compromisso comum, solidário e participativo para proteger e promover a dignidade e o bem de todos, como disposição a se interessar, a prestar atenção, à compaixão, à reconciliação e à cura, ao respeito mútuo e à acolhida recíproca”, que é uma forma privilegiada para a construção da paz.

Envolvidos em percursos educativos, os jovens são “artesãos da paz” que, com inteligência e audácia, contribuem para a cura do mundo: “em muitas partes do mundo necessitam-se de caminhos de paz que conduzam à cura de feridas, necessitam-se de artesãos de paz dispostos a iniciar processos de cura e renovado encontro com inteligência e audácia”(Papa Francisco, Fratelli Tutti n° 225).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.