Tóquio (Japão). No dia 3 de novembro de 2021, quando se comemora a Festa Nacional da Cultura, alguns membros da Associação VIDES Japão e algumas Filhas de Maria Auxiliadora da Inspetoria Alma Mater (GIA) colaboraram com a ONG de voluntariado Amigos, que lida principalmente com refugiados, na 62º Jornada de consultas médicas, jurídicas e psicológicas, organizadas no Centro paroquial de Yotsuya (Tóquio).

A iniciativa teve como objetivo acolher pessoas com autorização de residência temporária no Japão ou refugiados que solicitaram visto, mas ainda não receberam autorização de residência que, devido ao seu estado de saúde, não podem ter trabalho,receber assistência médica e usufruir de outros serviços.

O VIDES Japão iniciou uma colaboração com a ONG Amigos em tempos de pandemia, para ajudar a aliviar o sofrimento e a pobreza causados ​​pela Covid-19. Para essa iniciativa, 24 membros do VIDES trabalharam em sinergia com voluntários da Amigos e outras duas ONGs.

Participaram da Jornada cerca de 150 pessoas de diferentes nacionalidades, que puderam fazer gratuitamente uma consulta médica e, para análises posteriores, cirurgias ou visitas mais aprofundadas, foram encaminhadas para hospitais que lhes oferecem assistência gratuita.

Alguns voluntários prestaram-se como intérpretes nas diferentes línguas: inglês, francês, birmanês, persa, espanhol, etc. Na verdade, muitos refugiados não sabem a língua japonesa, exceto para as necessidades mais elementares.

Os voluntários VIDES e as Filhas de Maria Auxiliadora contribuíram principalmente com a alimentação e a preparação da refeição aos participantes, a distribuição de roupas e alimentos e a assistência às numerosas crianças presentes.

A colaboração entre as Associações foi dinâmica e assertiva: a organização de fato previu dois encontros, antes da Jornada, nos quais os voluntários foram preparados para responder às múltiplas necessidades e foi também pensado um menu diferenciado para as diversas necessidades culturais e religiosas.

Na saudação final, o responsável pela ONG Amigos, diácono permanente católico, destacou que a Jornada acabou, mas que, ao mesmo tempo, para todos os que colaboraram estava começando realmente. Com estas palavras, quis encorajar a continuidade tanto na ajuda material como no interesse e atenção aos refugiados, que nem sempre vivem em condições dignas.

Agradeceu em particular à associação VIDES Japão, dizendo: “Através das atividades realizadas convosco, com as irmãs e os membros da paróquia, senti que estava repetindo a ação de Jesus”. Ele também disse: “Embora enfrentemos muitas dificuldades, temos a garantia do apoio de Sua Palavra. Com isso, queremos nos tornar um apoio para os mais frágeis”.

Apesar do cansaço causado por um intenso empenho, os voluntários do VIDES Japão experimentaram a alegria de tocar com a mão o que significa ajudar os pobres e os excluídos, de que tantas vezes ouvimos falar, mas que nem sempre se encontram no dia a dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.