Roma (Itália). Em 8 de março, Dia Internacional da Mulher, celebra-se o aniversário de morte da Serva de Deus Ir. Rosetta Marchese, VII Madre Geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora.

Madre Rosetta foi uma mulher solidamente radicada em Jesus, desejosa de tornar conhecido por todos o seu amor, especialmente os jovens e as jovens. Em sua vida de educadora, professora, assistente, formadora, Conselheira e Madre Geral, percorreu o caminho de conformação a Jesus até a oferta de sua vida pela santidade do Instituto, pelos sacerdotes, pela salvação da juventude. Como Maria fez de sua vida um dom de amor e de maternidade espiritual. Nela contemplamos uma das obras de arte com que o Espírito Santo enriqueceu o Instituto e a Igreja.

Transcreve-se um trecho de sua vida doada a serviço do Instituto FMA, nos anos vividos como Inspetora na Inspetoria Romana Sta. Cecilia:

“Ir. Rosetta Marchese, Diretora da Comunidade de Roma “Jesus Nazareno” desde 1961, foi nomeada Inspetora da Inspetoria Sta. Cecília em 1965. Madre Rosetta é uma pessoa de grande capacidade organizativa. Cuida ao mesmo tempo da formação espiritual e cultural das irmãs.

A Inspetoria Romana é vasta e rica de obras: mais de 600 as FMA para desempenhar as atividades em favor da promoção das meninas e da evangelização. A carência de pessoal se faz sentir: irmãs idosas, poucas vocações, exigências educativas e evangelizadoras crescentes. Madre Rosetta, mulher sábia e clarividente, propõe-se rever, em um constante discernimento a situação da Inspetoria, favorecer reestruturações e trabalhos de manutenção extraordinária; potencializar a formação religiosa e salesiana; acompanhar particularmente as jovens que revelam sinais de vocação para a vida religiosa; cuidar da saúde das irmãs e qualificar o pessoal em todos os níveis.

Depois do Capítulo Geral Especial de 1969, Madre Rosetta procura realizar as principais modificações sugeridas pelo Concílio Ecumênico Vaticano II para as Comunidades religiosas, a reforma litúrgica, a catequese e a missão pastoral. Dos relatórios das Visitas Inspetoriais pode-se ver a sua grande atenção a todos os aspectos da vida das Comunidades. Lê-se: «A todas uma palavra de agrado e uma exortação a crescer sempre mais na reciproca capacidade de acolhimento…a simplicidade, o ardor de amor pelo Senhor, o zelo pela salvação das almas, a busca exclusiva da glória de Deus, em tudo e sempre, nos animem sempre e em cada ação» (cf.Caderno das visitas dos Superiores, Arquivo Roma Maria Auxiliadora, ano 1970).

Durante o período de governo e animação de Madre Rosetta, as casas tendem a diminuir ligeiramente e em 1971 se alcança o número mais elevado de Irmãs: 654 Filhas de Maria Auxiliadora.

O aumento das pessoas e as casas muito distantes no território das cinco Regiões, tornam particularmente cansativo o trabalho da Inspetora. O Conselho Geral, então, estudando a realidade italiana, reflete e aprova a decisão de dividir as inspetorias grandes demais, entre as quais a Inspetoria Sta. Cecília. No término do sexênio de Ir. Rosetta Marchese nasce assim a Inspetoria Romana Sta. Inês, com sede no Instituto Jesus Nazareno da rua Dalmácia, Roma (Itália)”.

Perfil de Madre Rosetta Marchese

No dia 1º de julho de 2019 foi iniciada a Causa de Beatificação e Canonização da Serva de Deus Madre Rosetta Marchese, FMA.

No dia 31 de janeiro de 2020 tornou-se conhecido o Edital para a Causa de Beatificação da Serva de Deus Madre Rosetta Marchese, FMA.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.