Santiago (Chile). No dia 7 de março de 2020, encontravam-se no aeroporto a Provincial, Irmã Ximena Oyarzo Mansilla, a Vigária Provincial, Irmã Rosa Suazo e as Conselheiras Irmã Lúcia Rosada, Irmã Viviana Donoso e Irmã Paola Aspelgreen à espera da Irmã Sílvia Boullosa, Conselheira visitadora, para o início da Visita Canónica às Comunidades das Filhas de Maria Auxiliadora da Província chilena de São Gabriel Arcanjo (CIL).  Quando chegou à casa provincial, onde se encontravam já a irmã Susana Díaz, diretora da comunidade e algumas FMA representantes das comunidades de Santiago e cidades vizinhas, a Ir. Sílvia Boullosa colocou a Visita canónica sob a proteção de Maria, juntamente com cada FMA e Comunidades Educativas do Chile. A partir do texto bíblico da Visitação (Lc 1, 39 – 56), recordou o espírito das origens:

“Através das sugestões e exemplos de Dom Bosco, Madre Mazzarello sabia que as visitas podem promover a comunhão entre as irmãs e as comunidades. Assim, como peregrina que viajava assiduamente, procurava promover nas comunidades a conversão contínua, onde se vivia a caridade, onde o amor de Deus, percebido e nutrido diariamente, se tornava a força regeneradora da vida fraterna e apostólica. Viviam-se esses momentos como um tempo de comunhão, encontro e alegria. Fazia a visita com amor e sabia captar pequenos gestos e necessidades, encontrando-se com cada uma pessoalmente. Considerava como uma oportunidade de comunicação direta com as irmãs com as quais não tinha contactos diários”.

Na manhã do 8 de março, na Celebração Eucarística presidida por Dom Julio Orrego, salesiano de Dom Bosco, a irmã Sílvia Boullosa fez a entrega da medalha a Maria Ignacia Garcés Martínez, ex-aluna da Escola José Miguel Infante, de Santiago, que iniciou o Período de Avaliação e Orientação (PVO) no Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora. Terminou o dia reunindo-se com a provincial, as Conselheiras provinciais e as Animadoras de Comunidade. No dia 9 de março, continuou a reunião de sinergia com o Conselho alargado e as Diretores. À noite, encontrou-se com os representantes da Família Salesiana, que se reuniram, apesar das dificuldades e receio devido à agitação civil, ocorrida em Santiago. A Eucaristia foi presidida pelo padre José Toledo, Ecónomo provincial dos salesianos de Dom Bosco e concelebrada pelos Irmãos salesianos das comunidades de Santiago. No final da celebração, a irmã Sílvia dirigiu-se aos presentes com um canto de bênção pela realidade chilena. À noite e na manhã de 10 de março, a irmã Sílvia encontrou-se com as FMA juniores.

Após as primeiras reuniões de animação com alguns grupos, iniciou-se a visita às comunidades, mas na incerteza, devida à epidemia sanitária de Coronavírus que chegou ao país. Por esse motivo, devido às várias restrições preventivas feitas pelas autoridades civis e eclesiais, decidiu-se que a Ir. Sílvia Bullosa evitasse viajar e que visitaria pessoalmente apenas as Comunidades das FMA de Santiago. Assim, ela pôde estar com as comunidades de: Renca, B. Maria Troncatti (10 e 11 de março) e B. Laura Vicuña (15 e 16 de março), Casa de Saúde El Bosque S. Maria D. Mazzarello (12-14 de março), Lo Prado B. Laura Vicuña (17 de março), Santiago Maria Ausiliatrice e Josè Miguel Infante (22 e 23 de março) e San Michele de San Miguel (26 de março). Enquanto isso, as medidas de segurança continuavam a aumentar, não apenas no Chile, mas em todo o país, com quarentena, toque de recolher, fecho de fronteiras e outras medidas de segurança.

Neste contexto, para dar continuidade à Visita Canónica, tornou-se necessário preparar e adaptar os meios de comunicação disponíveis, a fim de realizar videoconferências comunitárias e pessoais. Enquanto estava em Santiago, a irmã Sílvia realizou reuniões virtuais com as comunidades de Iquique (18 e 19 de março), Santa Cruz (21 de março) e Maipú (24 de março).

O itinerário da Visita Canónica, originalmente programado de 7 a 25 de maio, teve de ser adaptado à realidade contingente, até que a 27 de março a Irmã Sílvia foi chamada, através do consulado uruguaio, para retornar a Montevidéu (Uruguai), antes de chegar ao Chile. Perante esta situação, a inspetora, Irmã Ximena Oyarzo, na sua circular nº 21, agradeceu a cada irmã da Província chilena pela sua disponibilidade, espírito de fé e por se ter adaptado ao inesperado: “Agradecemos ao Senhor, juntamente com a irmã Sílvia, a possibilidade de continuar a comunicar-se e a encontrar-se, através dos recursos tecnológicos disponíveis como Província. Continuamos a viver esta visita com a mesma intensidade, acolhendo a passagem desta irmã, como a passagem de Maria pela nossa casa”. Durante os dias de quarentena, a irmã Sílvia Boullosa continuou a sua visita pelas comunidades através de videoconferências a partir do Uruguai.

As modalidades das reuniões finais e a transmissão do relatório provincial foram estabelecidas no final de todas as visitas às comunidades das FMA, na esperança de que, em cada visita, fosse possível continuar o ambiente, as relações e o espírito religioso da primeira comunidade de Mornese, berço da Congregação, para continuar a ser sinais de comunhão, esperança e alegria para as crianças e jovens, mesmo no meio das dificuldades pelas quais a humanidade está a passar.

Flickr FMA

Video da Visita

1 COMENTÁRIO

  1. Bom dia

    Não existe distância e crise para quem abraça com paixão a Missão.

    Que Deus continue abençoando e a graça do ressuscitado fortaleça a todas.
    Preces ….

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.