Bombaim (India). Concluiu-se o projeto para meninas e meninos na Inspetoria Sta. Maria Domingas Mazzarello de Bombaim (INB). A iniciativa foi promovida pelo Escritório para o Diálogo e o Ecumenismo juntamente com a Inspetoria Sta. Maria Domingas Mazzarello de Bombaim (INB), Ir. Meenakshi D’Silva e a Comunidade do Centro de Animação Juvenil “Auxilium” de Dahanu.

Os projetos realizados foram: bicicletas para os jovens trabalhadores, meninos e meninas, e um livro para os cegos.

Dahanu é uma cidade costeira. Está situada a 110Km da cidade de Mumbai/Bombaim. As línguas mais faladas são: Marathi e Sindhi, Gujarati e Hindi. Dahanu tornou-se uma das principais cidades comerciais e industriais do distrito de Palghar. É muito conhecida pelos chikoos e outros produtos. É uma cidade acolhedora, transformada em grande centro turístico.

Dahanu tem muitas Escolas e Colégios Universitários. Em cada aldeia há uma escolinha onde um professor dá lições para todos os estudantes, da 1ª à 4ª classe.

Desde 2008 as Irmãs salesianas abriram uma comunidade em Dahanu. Em torno da comunidade se encontram as aldeias Adivasi. As irmãs dão lições de repetição para os estudantes que se mostram muito empenhados e motivados.

Os Adivasi são gente simples que trabalha duro para ganhar a vida. É gente pobre, os meninos são inteligentes, mas a maior parte deles é obrigada a deixar os estudos para trabalhar e fazem longa caminhada para chegar ao lugar de trabalho. Eis porque se pensou no Projeto Bicicleta, para facilitar a passagem de um lugar para o outro.

Em outubro de 2016, as irmãs começaram também o curso de Assistente para os jovens. Também eles têm muitas horas de estágio em vários hospitais e devem caminhar muito pois os meios de transporte são caros.

O Centro de Animação Juvenil “Auxilium” pôde assim ajudar o primeiro grupo de 28 estudantes (GDA)/Assistentes de Serviços Gerais que trabalham em vários hospitais, seja em Dahanu, seja em Mumbai.

Este é um sinal tangível de solidariedade, como se lê no nº 16 da Afirmação Final do XXIII Encontro do Corpo Geral CBCI: “trabalhar para a proteção e o desenvolvimento integral dos pertencentes a tribos e outas categorias de pessoas marginalizadas (OBC’s) e favorecer iniciativas para o descanso e o bem estar de camponeses, pescadores, gente pobre, migrantes e outras comunidades exploradas, cuidando delas, oferecendo conforto e esperança em suas dificuldades”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.