Cuiabà (Brasil) Em 2020, a Inspetoria Nossa Senhora da Paz (BCB) do Brasil festeja os 125 anos da chegada das primeiras Filhas de Maria Auxiliadora ao Mato Grosso. Eis a história das origens:

“Em 3 de janeiro de 1895, deixaram São Paulo em direção a Montevidéu as missionárias: Irmã Maria Heitzmann, Irmã Margarida Micheletto, Irmã Ana Gudehus e Irmã Frederica Hummel.  Desembarcando em Montevidéu, as Irmãs vão para Villa Colon, onde a visitadora do Uruguai, Madre Emilia Borgna, organiza a expedição com quatro outras missionárias: Irmã Rosa Kiste, Irmã Carolina Manfredi, Irmã Madalena Tramonti e Irmã Helena Michetti.  O embarque ocorreu em Montevidéu em 14 de março de 1895. O cronista da Escola Pio observa: “Monsenhor Lasagna enviou a expedição ao Mato Grosso, composta por dois sacerdotes , Don Balzola e Don Cavatorta, o acólito Fraga, os professores Manuel Fonseca e Angel Sordi, o noviço Herman Gross e oito Irmãs”.  Chegando a Corumbá, o diretor Dom Antonio Malan os esperava.  No porto de Corumbá, trocam de navio e, em 9 de abril de 1895, chegam ao porto de Cuiabá.  As Irmãs Filhas de São Vicente foram recebê-las para acompanhá-las à Asilo Santa Rita, sendo entregue à direção da Irmã Rosa Kiste, FMA”.

As missionárias que vieram da Itália e de outros países, juntamente com as vocações locais, ao longo dos anos,  deram continuidade ao pequeno “germoglio” nascido da semente lançada pelo Instituto no Mato Grosso em 1895, que se tornou uma “árvore frondosa”, rica de seiva vital. Hoje, 125 anos depois, a Inspetoria constitui-se de 52 Filhas de Maria Auxiliadora, em 10 Comunidades presentes em quatro dioceses e cobrindo oito províncias de Mato Grosso, continuando o compromisso em favor da vida, da educação e da cultura da paz entre os povos indígenas Xavante e Bororo e as comunidades locais que encontram conforto em várias frentes na presença das FMA.

Embora, devido ao fechamento causado pela pandemia de Coronavirus , não seja possível realizar todas as comemorações previstas, em 9 de abril de 2020 cada comunidade  agradeceu a Deus, fazendo memória da fecundidade das origens e dando continuidade ao processo de reconfiguração das Inspetorias do Brasil, no que diz respeito às obras, às Comunidades Educativas, à vida consagrada das FMA e à fidelidade criativa ao carisma.

As FMA da Inspetoria BCB, com as Escolas e Obras Sociais, continuam trabalhando com dedicação para serem, no Mato Grosso, “comunidades geradoras de vida no coração da contemporaneidade”.

125 anni di presenza delle FMA in Mato Grosso (BCB)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.