Hong Kong (China). De 1º a 5 de maio aconteceu em Hong Kong o Encontro da Conferência Interinspetorial Ásia Oriental (CIAO) sobre o tema “Educar para a casa comum”.

No encontro estavam presentes as Inspetoras das 9 Inspetorias/Visitadorias da Conferência, as Coordenadora inspetoriais de Pastoral Juvenil e as referentes para a Escola. O encontro foi animado por Ir. Runita Borja, Conselheira para a Pastoral Juvenil e por Ir. Sarah Garcia, colaboradora do Âmbito para a PJ. Introduzido por uma Lectio sobre a multiplicação dos pães e a generosa oferta do menino, que deram o talho ao encontro, foram dois os temas: a constituição da Comissão CIAO Escola/FP e um aprofundamento da temática que o Instituto está assumindo neste momento para uma educação dos jovens ao cuidado da casa comum.

Esta reunião é o quinto encontro da CIAO, desde 2008, de reflexão sobre o tema da Escola, sinal de um caminho longo e ponderado, porque as realidades escolares, com frequência, são muito diferentes; na área asiática poderiam ter uma coordenação e um intercâmbio de recursos. No encontro foram definidas a estrutura da Comissão, a visão, os objetivos, os membros da Comissão e os ritmos de trabalho. No próximo mês de setembro, cada inspetoria proporá uma sua referente para organizar assim os papeis e o trabalho da Comissão.

No encontro foram considerados também alguns temas de interesse para o cuidado da casa comum, como a proposta do Instituto “Insieme, Noi possiamo”, que apresenta o projeto “Eu posso – Design for change” no estilo salesiano, a educação para a cidadania, as migrações e outros temas ligados aos direitos humanos.

Cada Irmã voltou com o desejo de compartilhar na Inspetoria o caminho feito, para que  possa ser refletido mais tarde e seja assumido por todas, mas também com a consciência clara de que tudo quanto foi ouvido requer olhos abertos sobre a realidade e a vontade de querer contribuir para um mundo melhor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.