Cagliari (Itália). O Programa Operacional Cumentzu para a inclusão social dos imigrantes presentes no território, financiado pela Região Sardenha, é coordenado e realizado pelo CIOFS/FP Sardenha, na Inspetoria São João Bosco (IRO).

No dia 26 de novembro de 2019, após a primeira parte de informação e recpção dos jovens participantes foram lançadas as intervenções destinadas a incluir o Projeto “Tottus impari”, com a ativação de quatro oficinas temáticas.

Coendi: Oficina e aula de culinária sobre a cozinha sardomediterrânea

Os jovens, liderados por alguns especialistas do setor, colocam as mãos na massa, aprendendo a preparar massas e pães frescos, típicos da Sardenha, conhecendo os principais produtos da dieta mediterrânea e as tradições do ambiente que os hospeda.

Memória cultural como identidade coletiva

Os jovens imigrantes visitaram Museus e lugares típicos de Cagliari, de Barumini e de Sant’Antioco, apreciando a história e a beleza local.

Web Doc: A Bagagem – Cagliari,  histórias de inclusões possíveis

Os jovens, com a ajuda de especialistas, fazem um documentário no qual todos aqueles que trabalham na recepção dos imigrantes na Sardenha, desde os operadores dos Centros de Recepção e Sprar, até Caritas Diocesana, até os operadores do CIOFS / FP Sardenha, intervêm. Para a realização das entrevistas, todos os jovens se envolveram, contando dos fatos e de si, trazendo à tona todas as suas experiências difíceis e dolorosas.

Murais metropolitanos

A oficina de murais reforçou uma antiga muralha circundante do Centro CIOFS / FP de Cagliari. Riccardo Pinna, especialista da Associação Cultural “Skizzo” que orientou o percurso, explica a obra de arte urbana:

Uma textura urbana que lembra a técnica batik em suas formas: círculos como símbolo de movimento, quadrados que expressam estática e equilíbrio, linhas que representam as estradas percorridas e a serem percorridas e triângulos como metáfora das subidas e descidas que todos enfrentamos diária.

Uma colcha de retalhos coletiva que fala das cores do mundo visto de cima: o branco dos gelos, o amarelo da areia, o marrom da terra, o verde da vegetação e o azul do mar.

A combinação sempre diferente desses elementos simples dá vida a combinações originais e criativas e a um conjunto variado e multicolorido que representa nossa maneira de interagir e de nos conhecer em nome da cultura, arte e colaboração “.

As intervenções visam criar oportunidades de inclusão social e participação plena na vida da comunidade de usuários imigrantes participantes do projeto. Os jovens envolvidos responderam com entusiasmo ao projeto, provando que a inclusão é possível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.