Castelgandolfo (Itália). Realizou-se na Casa de Espiritualidade “Santa Rosa” em Castel Gandolfo (Itália), de 01 a 03 de novembro de 2019, o primeiro Capítulo da Visitadoria “Maria Mãe da Igreja” (RMC), ereta em 2017.

A convocação é preparatória ao Capítulo Geral XXIV, que abrangerá todo o Instituto das FMA a partir de setembro de 2020. O tema foi: «Façam tudo o que Ele lhes disser» (Jo 2,5). Comunidades geradoras de vida no coração da contemporaneidade.

O trecho evangélico que inspira a reflexão é o das Bodas de Caná, no qual Maria, mulher atenta e presente, ajuda a sair da situação da falta de vinho durante o banquete nupcial. Esta é a atitude que cada FMA e cada membro da Família Salesiana é chamado a assumir na própria missão com e para os jovens. Como se lê na Circular nº 985 Em preparação ao CG XXIV da Madre Geral, Ir.Yvonne Reungoat: «Maria nos ensina a ter um olhar educativo, aberto sobre a realidade, a intuir as necessidades dos jovens de hoje e a considerá-los interlocutores, juntamente com os leigos, na missão, valorizando sua potencialidade. Ela nos educa à escuta obediente de Jesus que, com Seu Espírito, regenera nossas comunidades realizando o milagre do vinho novo para a alegria de todos».

Do Capítulo da Visitadoria participaram 37 FMA, pertencentes às seis comunidades Madre Angela Vespa, Santa Maria D.Mazzarello, Madre Ersilia Canta, Ir.Teresa Valsé Pantelini, Paulo VI (Concesio) e a Comunidade da Visitadoria Beata Eusébia Palomino, comprometidas na missão educativa acadêmica e pastoral junto à Faculdade Pontifícia de Ciências da Educação “Auxilium” e nas paróquias do território. Participaram também quatro leigos: duas estudantes da Faculdade e dois Salesianos Cooperadores.

Os dias foram caracterizados por uma intensidade e variedade de momentos: oração, reflexão, comparação, diálogo, partilha e comunhão que foram as prerrogativas fundamentais para criar um clima de intercâmbio frutuoso e de busca do bem. No relatório inicial, que abriu as jornadas, a Superiora de Visitadoria, Ir. Maria del Carmen Canales, traçou as breves e significativas origens da Visitadoria, explicando a concreta e ativa vida das seis comunidades pertencentes e os diversos desafios que as interpelam.

Em seguida a palavra foi passada ao Pe. Pascual Chávez Villanueva, SDB, Reitor Mor emérito, que realizou uma iluminante leitura sobre o tema, propondo a reflexâo: Comunidades interculturais a serviço da Vida. Da inculturação à interculturalidade.

O discernimento sobre o significado do tema capitular foi depois acompanhado pela sensibilíssima lectio divina sobre o texto de João, feita pela Profa. Rosanna Virgili, que traçou as coordenadas essenciais para serem mulheres e comunidades geradoras, chamadas a deixar preencher o próprio “vazio” para construir e gerar vida a outros.

Os pontos propostos foram, depois, partilhados nos diversos grupos, que trabalharam dando a própria contribuição de reflexão e fazendo síntese para o documento final, com as propostas para o CG XXIV e as propostas da Visitadoria.

O Espírito Santo que colaborou nestes dias, iluminando os corações de cada pessoa para a escuta recíproca leal e sincera, na construção de pontos que se unem, como braços que se apertam, ajuda para caminhar juntos na estrada do Amor para alcançar, festivos, a meta que é a Santidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.