Roma (Itália). Em janeiro de 2021 recordam-se os 95 anos do ingresso da Serva de Deus Irmã Antonieta Böhm no Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, na etapa do Postulado. A data é significativa, porque assinala o início do seu caminho formativo  e rumo à Santidade.

Nascida a 22 de setembro de 1907 em Bottrop (Alemanha), cidade do Norte entre a Renânia e a Vestfália, após a morte dos pais, Antonieta mora com o irmão em Essen Borbeck e frequenta o oratório das Filhas de Maria Auxiliadora.  Ela mesma diz: “Naquele pátio havia cerca de seiscentas crianças e adolescentes que corriam, brincavam, cantavam”. Aí conhece as FMA, fica fascinada por elas e, nela, cresce o desejo de segui-las e de ser como são.

A crônica da Casa Maria Auxiliadora de Essen Borbeck relata: «25 de janeiro de 1926. Nossa Reverenda Senhora Diretora, Ir. Alba Deambrosis, parte em uma viagem a Eschelbach para acompanhar 7 candidatas desejosas de fazerem-se Filhas de Maria Auxiliadora”. Irmã Alba Deambrosis, missionária italiana, partiu em 1922 com outras cinco irmãs para fundar a primeira obra das FMA na Alemanha.

Irmã Antonieta fala muitas vezes de Dom Bosco e convida a imitá-lo

Este aspecto transparece também de seus escritos autobiográficos: indica o 31 de janeiro de 1926 como data de seu ingresso no Instituto, enquanto nos registros oficiais aparece em 29 de janeiro e, nas crônicas, em 1 ° de fevereiro.  A crônica da casa descreve um breve relato do rito de imposição da medalha:

“1° de Fevereiro: Imposição da medalha de Maria Auxiliadora às Postulantes. Veio especialmente de Munique o Inspetor Salesiano Pe. Franz Xavier Niedermayer, que quis presidir a cerimônia. As postulantes, reunidas na Capela pela manhã, escutaram com grande interesse e prazer a palavra do amado Superior. Recomendou-lhes que começassem logo e com suma diligência o estudo e a aquisição do espírito de Dom Bosco, nosso Fundador e Pai, para corresponder dignamente à graça da vocação”.

Naquele dia começa o seu caminho rumo à Santidade

A exortação do Pe. Niedermayer fica impressa na mente e no coração de Irmã Antonieta ao longo de sua vida. De origem alemã, Franz Xavier Niedermayer estudou Teologia na Itália, onde se tornou salesiano e sacerdote. Em 1916 foi pioneiro da obra salesiana na Alemanha e fundou a primeira presença na Baviera.  1928, por ocasião da beatificação de Dom Bosco, promoveu o conhecimento do Fundador na área austro-húngara.  Quando em 1935 o Reitor-Mor, Pe. Pedro Ricaldone, ofereceu a Estreia intitulada “Fidelidade a Dom Bosco Santo”, este compromisso tornou-se o programa de vida do P. Niedermayer.

A presença de Maria na vida de Irmã Antonieta

A Crônica continua:  “Depois, as Postulantes aproximam-se do altar para receber a medalha, enquanto as Irmãs em coro, acompanhadas pelo harmônio, cantaram o belo louvor mariano: Ressoem os Céus”.

No início de sua caminhada está presente a Virgem Maria, que se torna para ela Guia e Modelo para sua vida consagrada.  Irmã Antonieta, de fato, é recordada pela bondade materna, o rosto sorridente e uma missão particular ligada a uma estatueta de Maria Auxiliadora, que ela recebeu em 1973 de Madre Ersília Crugnola com a recomendação de “fazê-la trabalhar”.   Viveu, portanto, o chamado a ser transparência de Maria Auxiliadora, para ser sua mão abençoadora em todos os lugares, em particular para com os enfermos e as pessoas que se confiavam à sua intercessão, e muitos experimentavam a eficácia desta bênção.

Video

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.