Milão (Itália).  No dia 6 de novembro de 2021, na Sé de Milão, igreja catedral da Arquidiocese de Milão, 200 jovens entre 18 e 30 anos encontraram-se com 10 Bispos à frente das Dioceses da Região Lombarda e 4 Bispos Auxiliares de Milão para dialogar em Mesas temáticas, dando início ao Projeto “Jovens e Bispos” querido pela Conferência Episcopal Lombarda (CEL) e coordenado por Odielle (Oratórios Diocesanos da Lombardia).

O Projeto Jovens e Bispos nasce para atender às solicitações da Exortação “Christus Vivit” do Papa Francisco na conclusão do Sínodo dos Bispos de 2018 “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, para dar concretude e continuidade a este caminho iniciado na Igreja universal, para caminhar junto aos jovens.

Os participantes, que representam oratórios, associações e realidades Juvenis da Região, acolheram a oportunidade de abrir um diálogo com os Pastores das Igrejas lombardas sobre cinco temas: vocação e trabalho; afetos, vida e dom de si; ecologia;  ritos;  intercultura.

Entre os 200 sentados às mesas estavam presentes quatro jovens do Movimento Juvenil Salesiano (MJS) Lombardia Emilia e uma jovem filha de Maria Auxiliadora, Ir. Mafalda Montanini, com a Conselheira da Pastoral Juvenil da Inspetoria Sagrada Família (ILO), Irmã Simona Bisin e o Delegado da Pastoral Juvenil da Inspetoria São Carlos Borromeo (ILE), Pe. Paole Caiani, SDB.

Gerar centelhas para mudar o mundo

A sessão plenária começa com a oração e as palavras de acolhida do Arcebispo de Milão, Mons. Mário Delpini, que usa uma imagem para descrever a situação da Igreja de hoje, que tem uma mensagem de salvação, o Evangelho, tem um ardor, o mandato, mas não sabe quem está disposto a acolhê-lo:

“A mensagem é importante e pode orientar o caminho, indicar o futuro, semear uma esperança. O mensageiro é cheio de ardor e boa vontade, tem um senso de responsabilidade pela mensagem que leva e sente o desejo de compartilhar esta mensagem. Mas parece que tenha perdido o endereço…”. E conclui: Este momento de graça, neste lugar tão significativo, não significa unicamente troca de ideias, mas gerar centelhas para que o fogo ardente nos acenda. Não somos pessoas que escrevem um documento, mas que compartilham um ardor. (…) Nós, Bispos, queríamos este encontro porque esta mensagem é um fogo, estes mensageiros são cheios de ardor e vão gerar centelhas!”.

O confronto ocorre numa inédita Sé de Milão, em que estão montadas 14 Mesas temáticas. Em cada mesa sentam-se juntos um Bispo e uma dúzia de jovens. Uma escuta profunda, num diálogo aberto e sincero, procura colher como os jovens veem estes temas, na complexidade do momento que estão vivendo.

Irmã Mafalda, empenhada no tema dos Ritos à mesa com o Bispo de Mântua, Mons. Gian Marco Busca e com outros jovens, fala de “um diálogo vivo e envolvente – não uma simples colheita de opiniões e nem mesmo um desejo de alcançar algo concreto a todo custo – a partir das fichas de trabalho, mas também da voz de muitos outros jovens que neste período entrevistamos, ou dos  amigos com os quais trocamos ideias sobre o tema para trazer a voz de mais pessoas possíveis, próximas  ou distantes da Igreja”.

Três horas à disposição para a primeira parte dedicada ao confronto e depois à síntese, elaborada pelos facilitadores das mesas, retomando o que emergiu das cinco temáticas e exposta pelos porta-vozes, enquanto um artista desenha atrás deles uma representação visual dos conceitos.

Um momento verdadeiro de caminho sinodal

Na conclusão do encontro, Mons. Maurizio Gervasoni, Bispo de Vigevano e encarregado da Pastoral Juvenil da CEL, agradeceu aos jovens: “Obrigado a todos vós que acolhestes com entusiasmo e seriedade o convite que obriga, a nós Bispos, à mesma seriedade e empenho. (…) Hoje tivemos um momento verdadeiro de caminho sinodal que faz amadurecer em nós uma atitude de escuta e de busca sapiencial”.

O primeiro passo

Relendo a experiência, a Irmã Mafalda observa: “É o rosto de uma Igreja viva, que escuta, que se põe a caminho com os jovens, partindo de onde estão, colocando-se ao lado e buscando caminhar juntos. É o primeiro passo para que a mensagem reencontre a estrada, reencontre um endereço, reencontre a quem confiar a mensagem do coração”.

O percurso  “Jovens e Bispos” proseguirá em todos as Dioceses Lombardas com iniciativas coordenadas pelas secretarias de Pastoral Juvenil e eventos regionais, rumo à meta da Jornada Mundial da Juventude de Lisboa, em 2023.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.