Locandina, Convegno Pastorale Universitaria

Brescia (Itália). De 7 a 8 de março de 2019, no Centro Pastoral Paulo VI em Brescia, na Itália, aconteceu o Encontro Nacional de Pastoral Universitária organizado pelo Escritório Nacional para a Educação, a Escola e a Universidade da Conferência Episcopal Italiana (CEI).

“Caminhava com eles e explicava as Escrituras. Após o Sínodo, no caminho de Emaús” é o tema do Encontro que reuniu 120 participantes entre os quais quatro Filhas de Maria Auxiliadora: Ir. Ivone Goulart, do Âmbito para a Pastoral Juvenil, Ir. Maristella Zanara, Secretária Geral ACRU e Presidente Ciofa/colégios e residências universitárias da Diocese de Cagliari, e Ir. Palma Lionetti, Responsável do Colégio Universitário – Nápolis.

Convegno Pastorale Universitaria

O Encontro se realizou alternando os relatórios sobre temas surgidos no Sínodo sobre os jovens, as oficinas sobre temas de Pastoral Universitária e a mesa redonda sobre o tema Igreja e Universidade, uma aliança cultural e educativa.

Padre Salvatore Currò, teólogo e colaborador do Secretário especial do Sínodo dos Bispos sobre “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, destacou como a Igreja está em caminho e a sua renovação e possibilidade de comunicar com os jovens está estreitamente ligada. A “Sinodalidade” se alargou no seu significado graças a outras palavras como escuta, acolhida, reciprocidade, tornando-se assim “sinodalidade missionária”, característica de uma Igreja empática que sabe caminhar com todos.

Para o Prof. Domenico Simeone, Docente de Pedagogia Geral na Universidade Católica Sagrado Coração, a viagem, o caminho pela estrada de Emaús se torna metáfora do processo educacional, acompanhando os universitários para realizarem uma passagem de destinatários a interlocutores do processo formativo, gerador e relacional: docentes e estudantes trabalham juntos para aprender. E concluiu seu discurso com a citação de Pe. Milani: «Os jovens aqui estudam e pensam, mas eu também estudo e penso com eles. […] normalmente chegamos à verdade juntos. Quando permanece alguma divergência, o bem que queremos uns aos outros nos ajuda a resolvê-la e a conviver sem tragédias. Porque este bem é feito de respeito recíproco». (Carta a um amigo, Natal de 1965).  

A Celebração Eucarística no Santuário de Sta. Maria das Graças, onde o muito jovem sacerdote Giovanni Battista Montini celebrou sua Primeira Missa, e o ouvir Pe. Angelo Maffeis, Presidente do Instituto Paulo VI, foram dois momentos intensos de encontro com respeito à relação Igreja e Universidade.

A Pastoral Universitária é um campo de ação, porque tem como chegar àqueles jovens dos quais se fala tanto, de quem pouco se conhece pelo fato de viverem longe de casa e de ambientes eclesiais para fins de estudo. Os estudantes universitários, que experimentam o anonimato completo e a despersonalização sombria nos ambientes universitários, precisam de companheiros de viagem, que saibam passar das estruturas aos relacionamentos, com sabedoria, gratuidade e competência humana antes que profissional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.