Gizo (Ilhas Salomão). Para celebrar o Tempo da Criação, a população de Gizo e a Comunidade Educativa Casa Madre Angela Vallese, da Inspetoria Maria Auxiliadora da Região do Pacífico (SPR), estão envolvidas em várias iniciativas ecológicas.

Bidone raccolta plastica - Isole Salomone

Os alunos da Escola Técnica da Diocese (Centro Urbano de Formação) das FMA, coordenados pelos Professores de Mecânica, criaram lixeiras cortando os recipientes de óleo ao meio, soldando as alças e construindo a tampa. Dando espaço à criatividade, com formas e decorações sempre novas, equiparam o Oratório, a Escola e outros espaços comunitários que não os tinham. A construção das lixeiras envolveu também as mães da paróquia que, com a ajuda de uma voluntária da Diocese, criaram maquetes originais e ganharam um prémio num evento municipal sobre reciclagem do plástico.

Cestini mercato foglie di palma - Isole Salomone

Para proteger o ambiente e reduzir a poluição nos mares, o Comitê organizador do mercado municipal de frutas e verduras proibiu o uso de sacolas de plástico, delegando às mulheres de aldeias vizinhas em Gizo para fornecer cestas tradicionais feitas com folhas de coqueiro e vendidas para clientes do mercado, ganhando uma contribuição para a mão de obra.

À luz do projeto “Vamos manter limpa a nossa cidade”, que envolveu crianças e jovens da Paróquia no compromisso ecológico nas ruas da cidade, o município de Gizo lançou um Programa que prevê a contratação temporária de pequenos grupos – de paroquianos, amigos, jovens, mulheres – que semanalmente são destinados a diferentes pontos da cidade e arredores para manter os espaços limpos e aparar as ervas nas valas e beira das estradas. O caminhão de lixo passa recolhendo os sacos acumulados ao longo da estrada pelos grupos para depositá-los no aterro. Desta forma, a cidade é mantida limpa, dando oportunidade de trabalho às pessoas que precisam.

O Ministério da Educação, Setor das Escolas Profissionais, também escolheu três Escolas, entre as quais o Centro Urbano de Formação das FMA, para iniciar um projeto piloto de reciclagem por derretimento de plástico. Uma equipe do Ministério vai ensinar professores e alunos a construir o forno necessário para o processo e vai ensinar mulheres da comunidade local a usar os combustíveis produzidos, incentivando a comunidade a recuperar o plástico.

 “São pequenos passos que ajudam não só o meio ambiente, mas também a comunhão entre as pessoas, sensibilizando-nos a cuidarmos da natureza e umas das outras”, diz Irmã Anna Maria Gervasoni, missionária nas Ilhas Salomão.

 “O desafio urgente de proteger a nossa casa comum passa pela preocupação de unir toda a família humana na busca do desenvolvimento sustentável e integral, pois sabemos que as coisas podem mudar. A humanidade ainda tem a capacidade de colaborar para construir nossa casa comum”.

(Papa Francisco, LS 13)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.