Budapeste (Hungria).  De 5 a 12 de setembro de 2021, realizou-se em Budapeste, capital da Hungria, o 52° Congresso Eucarístico Internacional, com o lema bíblico “Estão em ti todas as minhas fontes” (Sl 87, 7).  A Eucaristia conclusiva do Congresso, em 12 de setembro, foi celebrada pelo Papa Francisco, que  ali iniciou a 34ª Viagem Internacional, continuada depois na Eslováquia.

O evento contou com a participação das Filhas de Maria Auxiliadora das Comunidades Educativas das Casas da Hungria, da Inspetoria S. Maria D. Mazzarello (ITV) – Comunidade Maria Auxiliadora de Budapeste, Comunidade Maria Auxiliadora de Eger e Comunidade São João Bosco de Mogyórod – com alunos, meninos/as, jovens e famílias das Escolas e das obras.

O Congresso foi aberto no dia 5 de setembro com a S. Missa celebrada pelo Cardeal Angelo Bagnasco, Presidente do Conselho das Conferências Episcopais da Europa, na Praça dos Herois, a maior e mais representativa praça da capital húngara.  Na homilia, o Cardeal dirige-se aos jovens, dizendo.  «Deus é sempre jovem, e a Igreja é a verdadeira juventude do mundo porque guarda o sacramento do Corpo de Cristo. A Eucaristia seja o centro dos vossos dias».

O programa previa o início de cada dia com a oração comum, seguida da Catequese dos Cardeais de diversas partes do mundo e de testemunhos de fé e experiências relacionadas com a Eucaristia, além de momentos de adoração eucarística, Stas. Missas, eventos, concertos e espetáculos organizados na cidade.

Entre os numerosos eventos, foi significativa, no dia 10 de setembro, “A Fonte”, a Noite Juvenil realizada no Papp Laszló Budapest Sportarena.  As FMA acompanharam as/os jovens a viver uma experiência de concertos, testemunhos e espetáculos de intenso valor eucarístico.

No dia 11 de setembro, a ilha S. Margarida, o pulmão verde de Budapeste no centro do rio Danúbio, acolheu o Dia das Famílias, no ano “Família Amoris Laetitia dedicado à família e Ano de São José.  As atividades aconteceram nos palcos e em mais de 70 tendas em que diversas propostas foram oferecidas por Congregações Religiosas e Associações: desde colóquios espirituais, confissões e experiências de oração, até pequenas atividades de artesanato, esporte e jogo.  As FMA colocaram à disposição uma tenda para encontro com jovens e famílias e apresentação do carisma e vocação Salesiana, com materiais informativos, vídeos sobre a vida nas obras salesianas, jogos e atividades manuais.

O cardeal Péter Erdo, arcebispo de Esztergom-Budapeste, primaz da Igreja Católica na Hungria, presidiu a Celebração Eucarística diante do Parlamento, recordando como Sto. Estêvão, confiando a coroa a Maria, pediu a proteção para todo o povo, e é ela quem intercede pela unidade entre o Oriente e o Ocidente cristão.  À celebração, que contou com a presença do Patriarca de Constantinopla Bartolomeu I, seguiu-se a procissão com tochas, com milhares de fiéis de todas as idades e condições sociais que iluminaram a rua por cerca de 3 km, até a Praça dos Herois.

No dia 12 de setembro, para a Celebração Eucarística final, mais de cem mil fiéis presentes na Praça dos Heróis e nas ruas adjacentes acolheram com cantos e saudações festivas o Papa Francisco.  O último Papa que participou pessoalmente do Congresso Eucarístico Internacional foi o Papa João Paulo II, em Roma, no ano 2000. Parte da Eucaristia a peregrinação espiritual do Santo Padre ao coração da Europa.

Na homilia o Santo Padre retomou a pergunta dirigida por Jesus aos discípulos “Mas quem dizeis que eu sou?” (Mc 8,29) como apelo a uma resposta pessoal – “Quem sou para ti?” – que conduz à “renovação do discipulado”, percorrendo o mesmo caminho do Mestre, que veio para servir e não para ser servido:

Ali, a Eucaristia nos impulsiona: a sentir-nos um só Corpo, a nos repartir aos outros. Caros irmãos e irmãs, deixemos que o encontro com Jesus na Eucaristia nos transforme, como transformou os grandes e corajosos Santos que honrais, penso em Santo Estêvão e Santa Isabel. (…) Este Congresso Eucarístico Internacional é um ponto de chegada de um percurso, mas acima de tudo é um ponto de partida.  Porque o caminho de seguimento a Jesus convida a olhar para frente, a acolher o direcionamento da graça. 

A saudação final do Papa, em língua húngara – Koszonom! (grazie) e isten aldja meg a Magyart!  (Deus abençoe os húngaros) – contribuiu para a atmosfera de uma grande família, como conta uma das FMA presentes:

“A inteira nação – autoridades do Estado e da Igreja, organizadores, voluntários, forças policiais, assistência sanitária, encarregados da segurança – expressou uma  colaboração intensa e autêntica comunhão cristã. Disponibilidade, paciência e gentileza foram um testemunho contínuo da presença do Senhor. A celebração do Congresso, com a afluência dos fieis húngaros de tantas partes do mundo, foi uma ocasião para fortalecer a nossa identidade cristã, para sentir-nos mais unidos na fé. O Congresso não acabou: Jesus Eucaristia, fonte de fé, esperança, amor, misericórdia e fidelidade, nos convida a comunicar aos outros as maravilhas da Sua Presença e a pedir, com um só coração e uma só alma, a paz e a fraternidade para todos os povos”.

Budapeste já tinha sido sede do Congresso de 25 a 29 de maio de 1938. O 1° Congresso Eucarístico realizou-se em Lille, França, em 1881 e, para dar continuidade, foi criada uma Comissão Permanente para os futuros Congressos.  O Congresso Eucarístico precedente, o 51°, ocorreu no CEBU, Filipinas, em 2016. O 52° Congresso estava previsto para ocorrer em 2020 e foi adiado devido à pandemia da Covid-19.

Quito, capital do Equador, será a sede do 53º Congresso Eucarístico Internacional, que se realizará em 2024, por ocasião do 150º aniversário da consagração do País ao Sagrado Coração de Jesus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.