Roma (Itália). Chegou às livrarias o volume intitulado A imagem de Dom Bosco na imprensa italiana. Nos anos de 1888, 1929 e 1934, da Pequena Biblioteca do Instituto Histórico Salesiano, em edição da LAS.

A autora, Maria Concetta Ventura, FMA enfrenta um tema de atualidade, que é a imagem que faziam de Dom Bosco os jornais de três anos particularmente significativos para a sua história: a morte, a beatificação e a canonização.

Ele oferece uma reflexão crítica sobre as diferentes percepções que do Santo estavam presentes nas várias redações e no evoluir-se da situação social e política da Itália.

A pesquisa, lançada por ocasião da 6ª Conferência Internacional de História Salesiana, realizada em Turim, de 28 de outubro a 1º de novembro de 2015, na conclusão do ano bicentenário do nascimento de Dom Bosco, sobre o tema Percepção da figura de Dom Bosco fora da obra salesiana de 1879 a 1965, no âmbito da ACSSA, estendeu-se a outras publicações e foi elaborado com cuidado metodológico e clareza de argumentos.

A imprensa se interessou por Dom Bosco já durante a vida dele, pelas particularidades de seu trabalho e de sua personalidade, mas os artigos mais conhecidos pertencem às publicações salesianas, particularmente benevolentes e, ao menos para as mais antigas, quase no sentido único na escolha dos temas a tratar e no modo de fazê-lo: o santo educador, em diálogo com o governo piemontês, vítima de ataques de quem se opunha a ele, cercado continuamente pelo prodigioso, amigo dos jovens…

Uma comparação com os jornais não salesianos permitiu captar diferentes facetas, menos hagiográficas e, ao mesmo tempo, destacar o quanto dessa santidade não só aparecia respeitável, mas também louvável para os não crentes ou anticlericais e quanto não era entendido ou se tornava objeto de observações pouco benevolentes.

A fonte mais rica é o Arquivo Central dos Salesianos de Dom Bosco, que conserva recortes de jornais para cada um dos três anos estudados e, para 1888, também as transcrições manuscritas e autenticadas pelo então arquivista Pe. Gioacchino Berto (1874-1914).

A autora, Maria Concetta Ventura, FMA, também utilizou materiais presentes em Bibliotecas estaduais e regionais e serviços on line, que permitem o acesso a diversas bibliotecas de jornais.

O volume, depois de apresentar, para cada um dos três períodos, as coordenadas históricas e algumas informações sobre o mundo jornalístico da época e sobre os jornais utilizados, para facilitar a contextualização dos textos, focaliza vários aspectos da personalidade multifacetada do Santo, que emerge, em cada um dos anos em estudo, comparando o que aparece em folhas explicitamente católicas e em revistas de outra orientação, à integração recíproca da imagem “vulgata” de Dom Bosco. Analisa também a percepção que se tinha da atividade educativa e missionária e a ressonância social de suas obras.

Acrescentam interesse às publicações três inserções contendo, cada uma, algumas páginas dos periódicos citados para cada ano estudado.

No final do trabalho, há um índice das publicações consultadas para cada ano, com breves informações sobre elas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.