Castellanza (Itália). No dia 15 de setembro de 2021, em Castellanza, na Inspetoria de Varese, foi inaugurada a exposição “Em viagem” dos Ex-Alunos da Escola Secundária do 1º ano do Instituto Maria Auxiliadora de Castellanza, das Filhas de Maria Auxiliadora da Inspetoria Lombarda, Sagrada Família (OIT).

Instalada na Villa Jucker, sede da LIUC – Universidade Cattaneo, que acolhe diversas iniciativas artísticas e culturais da cidade, e patrocinada pela Câmara Municipal de Castellanza, a exposição foi realizada pelos estudantes 3ª A e 3ª B na conclusão do Projeto interdisciplinar realizado no ano letivo 2020-2021 sobre o tema da Viagem. Por ocasião da inauguração, os Ex-Alunos animaram a noite com apresentações artísticas de dança, canto, música e movimento, inspirados na viagem e depois com visitas guiadas à exposição.

A exposição foi apresentada como “uma verdadeira VIAGEM na descoberta de si e do mundo que o rodeia, presente e passado. Os ingredientes para a realização desta exposição foi a vontade de conhecer-se e de descobrir o mundo nos seus aspectos mais contraditórios e nas suas histórias passadas mais comoventes”.

Num determinado ano letivo, marcado pela pandemia de Covid-19, os alunos deram voz a emoções e sentimentos através da arte, da fotografia, da reflexão e da criatividade, realizando três instalações que contam histórias de viagens pessoais, de povos, entre diferentes nações, entre passado e futuro.

Mostra "In viaggio" CastellanzaON THE OTHER SIDE (Do outro lado) está a exposição fotográfica criada pela ex-3ª A, na qual os meninos fizeram fotos digitais inspirando-se nas fotos de Ugur Gallen, artista turco que compara realidades diametralmente opostas como riqueza e pobreza, guerra e paz, ecologia e uso indevido da energia. Após a análise das obras do fotógrafo, cada aluno escolheu uma foto que cortou em duas, mantendo uma parte original e completando a obra com a técnica da fotografia digital. O quadro que emerge leva o espectador a refletir sobre as injustiças e diferenças presentes entre as diferentes áreas geográficas. Os alunos fizeram uma VIAGEM entre os diferentes Países do mundo com suas respectivas problemáticas, acompanhados da pergunta: “E se também eu tivesse nascido naquela parte do mundo?”.

IDENTITÀ IN VIAGGIO (Identidade em viagem) é a exposição realizada pela ex 3ª B para recriar a identidade de povos e pessoas que fizeram das suas vidas uma viagem. As diferentes histórias foram representadas com malas modernas, revisitadas e carregadas de novos significados. Cada mala conta uma história e reflete um tema abordado durante o ano, como a Shoah, a parede do México ou a orientação para o próprio futuro. Aproximando-se de cada mala, pode-se apreender a história dos objetos que ela contém: o sofrimento dos Hebreus durante a Shoah ou o grito de quem é forçado a migrar, deixando com relutância a própria casa e a pátria. Algumas malas contam e divulgam cultura, como as inspiradas em filmes ou correntes artísticas.

VIAGGIO FUORI E DENTRO DI ME (Viagem fora e dentro de mim) são as instalações realizadas por ambas as turmas, trabalhando sobre o próprio retrato fotográfico em preto e branco, dividido ao meio. Uma parte conserva a fotografia original do aluno, enquanto a outra parte é feita com diversas técnicas, completando o EU de acordo com o estilo e significados pessoais. As 250 obras expostas criaram uma “multidão” de jovens com rostos reais e coloridos que deram um novo sentido ao tempo da pandemia, nos quais os rostos estão sempre cobertos por uma máscara. Nesse trabalho, por outro lado, os jovens “nos colocam diante do rosto”, fazendo uma VIAGEM profunda e introspectiva.

O projeto e a exposição “Em viagem” têm ajudado os meninos/as a relerem o seu caminho educativo e de crescimento para abrir-se ao futuro, como expressaram Silvia, Tommaso e Rebecca na legenda da instalação “O lado da flor”:

 “Representamos o caminho de orientação, isto é a busca pelo caminho do nosso futuro e a escolha do ensino médio. Nesta viagem foi importante para nós redescobrir o nosso “lado em flor”, aquela parte de nós que está crescendo e florecendo. Por isso, decidimos criar flores que desabrocham e no fundo um céu com alguns textos, os quais foram úteis para nós quando procurávamos o nosso caminho”.

A exposição foi visitada pelas escolas de Castellanza e aberta ao público até 19 de setembro de 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.