Santa Marta, Granadilha (Costa Rica). De 15 a 20 de agosto de 2018, em Costa Rica se realiza a Avaliação Trienal das Conferências Interinspetoriais México, Antilhas e América Central (CIMAC) e América do Norte (NAC).

Participam da Assembleia de Avaliação Trienal Madre Yvonne Reungoat, Superiora Geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, quatro Conselheiras Gerais Ir. Phyllis Neves, Ir. Chantal Mukase, Ir. Runita Borja, Ir. Maria Nieves, as Inspetoras e delegadas/os FMA, Leigos e Jovens das Inspetorias da CIMAC-NAC.

O objetivo da Avaliação Trienal é Avaliar, agradecer e celebrar o percurso póscapitular e sugerir os temas para o Capítulo Geral XXIV.

“A avaliação trienal é uma oportunidade que o Instituto oferece para reavivar a consciência da nossa identidade carismática, re-ler o que foi vivido à luz da Palavra de Deus e os desafios de hoje e nos projetar com nova esperança para o futuro. A avaliação é para todas nós uma experiência significativa para ver mais uma vez o impacto que o grande lema tem sobre nós e sobre as comunidades: “Alargar o olhar para ser com os jovens missionárias de esperança e alegria” (CG XXIII).

Na tarde do dia 15 de agosto de 2018, após as boas vindas ao país centroamericano e à Inspetoria Nossa Senhora dos Anjos (CAR), começa oficialmente o encontro com a invocação ao Espírito Santo introduzida pelas irmãs mexicanas da Inspetoria Mater Ecclesiae.

As anfitriãs, FMA da CAR (Região da América Central), animam o momento das boas vindas: Ir. Ena Bolaños (Inspetora CAR), Ir. Susana Li, Ir. Celia López, a Profa. Ros Garibaldi e a jovem panamenha Mayra Alejandra Díaz, introduzem os alunos da Escola – Liceu Maria Auxiliadora de São José. Os meninos e meninas, com o Prof. Douglas Villalobos, apresentam canções típicas dos vários países, como boas vindas.

A CIMAC-NAC é composta por 13 países, que se enriqueceram com a santidade do carisma salesiano, que continua semeando amor e confiança em Deus. Ir. Guadalupe Torres, Presidente da CIMAC convida a viver os compromissos assumidos à luz do Capítulo Geral XXIII. Como fez o povo grego ouvindo Demostenes, “comecemos a trabalhar para sermos casa que evngeliza na transparência, em comunhão e com alegria…”

Ir. Phyllis Neves, Conselheira Visitadora e Referente para a Avaliação, encoraja a sermos “profetas e missionárias de esperança e de alegria”.

A Madre Geral diz: “Estamos aqui como profetas de esperança e de alegria. Estamos acompanhados por todos os que rezam por nós. Não estamos sozinhos, somos uma grande família. Não é uma coincidência estarmos aqui, o Senhor guiou nossos passos para que nestes dias pudéssemos viver um encontro profundo com o Senhor que está em nosso meio. Viemos de países diferentes, estamos juntos como Samaritanos, como os discípulos no caminho de Emaús, irmãos e irmãs que vivem o encontro com o Senhor. Alarguemos o nosso olhar, somos missionários de esperança, de alegria, testemunhando os valores do nosso carisma”.

Depois de um tempo de reflexão pessoal os participantes se reencontram em grupo para a partilha e a ressonância da palavra ouvida.

Nos dias seguintes se continuará a reflexão sobre os temas propostos pela Madre, alternar-se-ão momentos de conhecimento, de intercâmbio de experiências, de aprofundamento e de interiorização, pessoais e em grupo.

https://www.flickr.com/photos/141888207@N07/albums

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.