(Japão). Um abalo de terremoto registrado no Japão atingiu duramente a cidade de Osaka, a segunda localidade do Japão em número de habitantes: mais de dois milhões e meio, aos quais se juntam outros seis milhões que vivem na área urbana.

Ouçamos a narração das irmãs da Inspetoria “Alma Mater” (GIA).

«Mais uma vez, o Japão está experimentando um forte terremoto com tudo o que o fato comporta!

Segunda feira, 18 de junho, às 7:58h da manhã, enquanto a maioria das pessoas seguia para o trabalho ou para a escola, um abalo de VI graus, com magnitude de 5.9, atingiu a região de Osaka, Kyoto e cidades ao redor. Osaka, depois de Tokyo, é a cidade com maior número de habitantes.

Desta vez, as consequências do terremoto são relativamente pequenas. Cinco pessoas perderam a vida, golpeadas pela queda das paredes da casa ou de muros externos. Suscitou ternura especial a morte de uma menina de 9 anos que tinha chegado antes das colegas na escola, para fazer sua tarefa, como delegada das alunas, e que, poucos metros antes de chegar ao portão acabou derrubada pelo muro que contornava a piscina, que caiu enquanto ela passava. São muitos também os feridos. Os jornais se referem a mais de 300.

Os meios de transporte e de comunicação ficaram parados quase o dia todo, impedindo muitas pessoas de chegarem ao trabalho ou de voltarem para casa. Em algumas partes faltou eletricidade e água, mas agora está quase tudo restabelecido. Muitas pessoas tiveram que abandonar suas casas e se refugiaram nas estruturas públicas.

Com esta experiência, pudemos constatar novamente a solidariedade do Instituto. A Madre se comunicou conosco imediatamente com um telefonema, interessando-se pela situação e prometendo orações para as pessoas em dificuldade. Além dela, muitas outras irmãs e conhecidos se comunicaram conosco tanto pela internet como por telefone.

A Inspetoria está estudando a situação para ver se e como fazer algo. Até agora, porém, não se constataram grandes danos a pessoas e estruturas.

Estamos agradecidas por todas as expressões de solidariedade que nos fizeram sentir que nosso Instituto é uma grande família, onde os sofrimentos e as alegrias de um são os sofrimentos e alegrias de todas!

Confiamo-nos ainda à oração de vocês!»

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.