(Etiópia).  As FMA da Visitadoria “Maria Auxiliadora” (AES) vivem a Emergência Covid-19, apoiam as camadas mais vulneráveis ​​da população sul-sudanesa.

Nas Comunidades da Visitadoria, as FMA, colaboradores, professores, alunos, famílias, mulheres estão envolvidos em diversos Projetos Covid-19, trabalham em unidade para chegar aos mais pobres e aliviar o sofrimento das famílias e das mulheres.

O Sudão do Sul, no final de março de 2020, começou a implementar medidas nacionais de prevenção para minimizar a propagação do COVID-19: suspensão de reuniões, fechamento de escolas, etc.  É difícil descrever a situação atual do COVID-19.  Os sintomas do coronavírus são muito semelhantes aos da malária, tifo, pneumonia e doenças estomacais já muito comuns no país.

A precariedade das instalações de saúde, as condições e práticas de higiene tornam mais difícil o combate à pandemia.  As crianças forçadas a ficar em casa não podem desfrutar da refeição que costumavam receber na escola.  Os conflitos tribais continuam em muitos lugares no Sudão do Sul, a violência afeta muitas famílias e muitas pessoas são forçadas a deixar o país.

As FMA, vivem todos os dias a missão de acompanhar as famílias mais vulneráveis, apoiam vários Projetos Covid-19 em Juba, Wau e Tonj, em favor de mulheres e crianças para ajudá-los a superar situações de penúria e sofrimento devidos à pandemia.

Em Juba continuam sendo distribuídos alimento e leite para as mulheres que frequentam o Centro de Promoção Madre Mazzarello (cerca de 1.100 mulheres) e para as meninas da escola de alfabetização que, antes mesmo do lockdown, faziam ali as refeições.

Foi criada uma cooperativa que oferece oportunidades de trabalho para famílias, 80 mulheres trabalham diariamente em três departamentos: costura-confecção de roupas, lavoura-criação de gado e pastelaria.  Os produtos são posteriormente comercializados em estandes montados junto à escola e à igreja.

Em Tonj, desde o início de Maio de 2020, foi lançada a campanha “leite para as crianças”, com distribuição de leite, todos os dias, a mais de 300 crianças com menos de 5 anos e às mães que amamentam. As FMA promovem a educação à higiene pessoal, ajudando as crianças a lavarem bem as mãos antes de consumir o leite.  A sensibilização aos cuidados pessoais também ajuda a reduzir o contágio do coronavírus.

Em Wau, a campanha de conscientização para prevenir o contágio se intensificou.  São realizadas conferências sobre saúde em geral e encontros de sensibilização sobre Covid-19 para pacientes do Centro de Saúde das FMA.  Os pacientes são informados sobre a situação da pandemia, a propagação do vírus e sobre sintomas e medidas preventivas.  O Centro de Saúde das FMA é muito importante em Wau, atendendo a mais de 300 pacientes todos os dias.  A sala de espera dos pacientes foi ampliada para facilitar o distanciamento social durante o período de chuvas.

Respiradores, protetores faciais, macacões e aventais descartáveis, óculos médicos e desinfetantes foram adquiridos no Quênia.

O Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora colabora na missão em favor das populações em situação de privação, contando com a generosidade e a solidariedade de todos.

É possível enviar contribuições e ofertas na forma indicada no site do Instituto das FMA, indicando na causa a emergência relatada.

“Deus não se deixa vencer pela generosidade”
(Dom Bosco – MB II, 254)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.