(Costa do Marfim).  As Filhas de Maria Auxiliadora – Salesianas de Dom Bosco – da Inspetoria África Ocidental “Mãe de Deus” (AFO) estão presentes em sete países: Mali, Burkina Faso, Benin, Togo, Gana, Costa do Marfim.  Desde 15 de novembro de 2019, as FMA estão presentes em Lagos, na Nigéria.

A missão das FMA é a educação dos jovens mais pobres e, sobretudo, das meninas que, por situações familiares difíceis, de abandono ou vítimas de violência, são as mais vulneráveis.  As FMA administram centros juvenis, escolas em diversos níveis, centros de promoção das mulheres e/ou de formação profissional, casas de acolhida ou colégios infantis e juvenis.

Num clima de família e com a pedagogia salesiana baseada no afeto e na confiança nas potencialidades dos jovens, procuram ajudar os jovens a serem autores da sua vida, a formar-se profissionalmente, a compreender o seu papel e a sua tarefa na sociedade, a ser  capazes de cuidar de si e de serem agentes de transformação no próprio ambiente  e na sociedade.

Dossier Emergenza AFRICA OVEST

No Benin, em Cotonou, as FMA desenvolvem atividades educativas e de promoção social (luta contra a exploração das meninas, centro de acolhimento das adolescentes “videomégon”, mães solteiras, etc.).  Na Costa do Marfim, em Abidjan, as FMA acolhem meninas em risco de abandono e prostituição. Asseguram atividades culturais, educativas, de sensibilização e prevenção.

Em Touba, Mali, cuidam da população nas suas necessidades de saúde e têm uma maternidade.

No Togo e em Gana, as FMA promovem atividades de promoção humana e alfabetização, cursos profissionais e oratório.

Em Burkina Faso, um dos países mais pobres do mundo, para atender os jovens de Koubri e arredores, funciona um Centro de Formação Profissional: cabeleireiro, corte e costura, cozinha e padaria, tinturaria, informática e saúde.

Em Lagos há um centro juvenil com diversas atividades sócio culturais e esportivas com o objetivo de ajudar os jovens a ocupar o seu tempo livre de forma saudável, em clima familiar, promovendo a educação e educando à vida.

As comunidades das FMA, no tempo da pandemia de COVID-19, tiveram que enfrentar diversas situações de emergência.  Com a chegada da pandemia, a taxa de pobreza nesses países aumentou.  Empenharam-se em ajudar a população de muitas formas, proporcionando bens de primeira necessidade, máscaras e sabonetes para higiene, orientando sobre medidas restritivas para conter o contágio pelo vírus.

As dificuldades econômicas e sociais, os conflitos em curso e a grande pobreza interpelam as FMA e exigem intervenções em muitos setores de alimentação, educação, habitação, migração, em favor dos jovens e das famílias mais vulneráveis.

O Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora colabora na missão em favor das populações em situação de dificuldade e conta com a generosidade e a solidariedade de todos.

É possível enviar contribuições e ofertas na forma indicada no Site do Instituto das FMA, indicando na causa a emergência relatada.

“Deus não se deixa vencer em generosidade”
(Dom Bosco – MB II, 254).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.