Roma (Itália). De 9 a 12 de junho de 2021 aconteceu o Fórum online “A que ponto estamos com a Amoris Laetitia? Estratégias para a aplicação pastoral da Exortação do Papa Francisco”, promovido pelo Dicastério dos leigos, da família e da vida no Ano da “Família Amoris Laetitia”, como momento de reflexão sobre o presente e o futuro da pastoral familiar.

O Fórum online, do qual participam cerca de 350 Responsáveis da Pastoral familiar, representando mais de 60 Conferências Episcopais e mais de 30 Associações e Movimentos eclesiais internacionais, é um momento de diálogo em estilo sinodal sobre as experiências e perspectivas de implementação da Exortação Apostólica e visa apoiar em chave pastoral e missionária a aplicação da Amoris Laetitia nos diversos contextos do mundo.

Na videomensagem dirigida aos participantes em 9 de junho de 2021, o Papa Francisco destaca a continuidade da caminhada sinodal e o estilo de discernimento e cooperação indispensáveis para atingir as famílias:

“A Exortação Amoris Laetitia é fruto de aprofundada reflexão sinodal sobre matrimônio e família e, enquanto tal, requer um paciente trabalho de implementação e conversão missionária.  Este Fórum coloca-se em continuidade com o caminho sinodal, que deve concretizar-se nas Igrejas locais e requer  cooperação, partilha de responsabilidades, capacidade de discernimento e disponibilidade para aproximarem-se das famílias”. 

Em tempo de pandemia, em que a vida das famílias é dilacerada por dificuldades, o Papa exorta os Responsáveis da pastoral a centrar-se na escuta e no envolvimento das famílias como sujeitos ativos de evangelização e testemunhas concretas para os jovens:

“Para levar o amor de Deus às famílias e aos jovens, que construirão as famílias de amanhã, precisamos da ajuda das próprias famílias, da sua experiência concreta de vida e comunhão.  Precisamos de esposos junto ao pastores, para caminhar com outras famílias, para ajudar aos mais fracos, para anunciar que, mesmo nas dificuldades, Cristo se faz presente no Sacramento do matrimônio para dar ternura, paciência e esperança a todos, em cada situação da vida. Quanto é Importante, para os jovens, ver com os próprios olhos o amor de Cristo vivo e presente no amor dos esposos, que testemunham com a sua vida concreta que o amor para sempre é possível”.

O Papa Francisco convida os participantes a retomar a Exortação Apostólica como instrumento de trabalho, “para identificar, entre as prioridades pastorais nela indicadas, as que mais correspondem às necessidades concretas de cada Igreja local e a persegui-las com criatividade e entusiasmo missionário”. Relembra a importância da formação dos leigos, em particular dos esposos e das famílias, para que adquiram cada vez mais a consciência do dom recebido no Sacramento do matrimônio e da missão a eles confiada.

“Quando uma família descobre plenamente este dom, sente o desejo de compartilhar com outras famílias, porque a alegria do encontro com o Senhor tende a difundir-se e gera outra comunhão, é naturalmente missionária”.

O Cardeal Kevin Farrell, Prefeito do Dicastério, abriu os trabalhos do Fórum, desejando aos participantes dias fecundos, que são “um sinal concreto do empenho, como Igreja, ao colocar no centro a família e colocar-se a seu serviço,  (…) na certeza de que “a Igreja é um  bem para a família, a família é um bem para a Igreja” (AL.  87)”.

O Secretário do Dicastério, Padre Alexandre Awi Mello, partindo da pergunta “A que ponto estamos com a Amoris Laetitia?”, ofereceu uma análise detalhada da divulgação da Exortação Apostólica em todo o mundo – obtida pelas informações recolhidas nos 5 anos de confronto com as Conferências Episcopais – ressaltando algumas iniciativas que surgiram e a renovação gerada pela pastoral.

O Fórum entrou ao vivo com as sessões temáticas:

A Dra. Gabriella Gambino, Subsecretária da Família e da Vida do Dicastério, abordou o tema “O catecumenato ao matrimônio”, como itinerário que permite aos noivos viver com maior consciência o sacramento, sublinhando a importância da formação “daqueles que acompanham – casais, padres e, em geral, agentes pastorais – para que tenham uma formação e um estilo de acompanhamento adequados ao caminho catecumenal”, não só na transmissão de noções, mas também em “orientar, guiar, ajudar e estar próximos aos casais ao longo de um caminho para percorrer juntos”.

O tema “A formação de acompanhadores” foi aprofundado pelos cônjuges David e Nicoletta Oreglia Musso (Itália) – presidentes da Associação “Esposos em Cristo”- que falaram do acompanhamento dos formadores que cuidam de casais e famílias como “um desafio entre luzes e sombras”, em que se aprecia “o valor da sabedoria nas relações que a Igreja tem tecido no arco dos anos”.

Os cônjuges Luís e Pilar Jensen (Chile), consultores do Dicastério, falaram da “Educação dos filhos”, tema do capítulo 7° de Amoris Laetitia, partindo de três perguntas: “Os nossos filhos se sentem amados?  Nossos filhos sabem amar?  Nossos filhos se sentem amados por Deus?”.

Pe. Renzo Bonetti – assistente espiritual do Projeto Grande Mistério, e ex-Diretor da Secretaria Nacional da Pastoral da Família da Conferência Episcopal Italiana – tratou “A espiritualidade conjugal” como “decisão real e efetiva de transformar dois caminhos em um único caminho” (AL 132) que se constrói dia-a-dia num percurso constelado de pequenos e grandes gestos da vida ferial, em que o Senhor espera os esposos para os levar ao vértice da união mística” (AL 316)».

Consequência natural da espiritualidade conjugal bem vivida, destacaram Marie Gabrielle e Emanuel Ménager (França), consultores do Dicastério, é “A missionariedade familiar”: os esposos, com a sua união, são chamados a “atualizar  hoje, em todos os ambientes da vida, a relação de amor com a humanidade e, de Cristo, com a Igreja”, tornando-se “símbolo, testemunho, participação da maternidade da Igreja” (AL 324)”.

Na última sessão temática – “A fragilidade das famílias”, Dom Victor Fernandez, Arcebispo de La Plata (Argentina) falará dos percursos pastorais para “Acompanhar, discernir e integrar a fragilidade”.

Esta sessão é acompanhada por experiências e boas práticas, atuadas nas realidades pastorais e eclesiais do mundo, que ajudam a compreender e traduzir em percursos concretos os argumentos abordados nas relações.

A síntese de cada dia é publicada nos sites www.amorislaetitia.va e www.laityfamilylife.va.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.