Roma (Itália) No dia 27 de novembro de 2020 realizou-se o 2° encontro online da Rede de Educação Formal da Conferência Interinspetorial do Médio Oriente Europeu (CIME), composta pelas FMA e leigos que animam e coordenam em nível Inspetorial e/ ou nacional a missão educativa nas Obras Escolares e Centros de Formação Profissional das FMA e em  outras Escolas, em trinta países da Europa, do Médio Oriente e do Norte da África.

O caminho Online, proposto pelo Âmbito de Pastoral Juvenil do Instituto das FMA, nasceu do incentivo do Papa Francisco a “refletir e trabalhar todos juntos, como seguidores de Jesus que cura, para construir um mundo melhor, cheio de esperança para as gerações futuras” (Audiência geral –  5 de agosto de 2020), e da exigência de fazer uma leitura das realidades educativas dos diversos países da Conferência CIME, neste tempo marcado pela pandemia de Covid-19.

No primeiro encontro, no dia 30 de outubro de 2020, as participantes, animadas pela Conselheira Geral da Pastoral Juvenil, Irmã Runita Borja, e pela Irmã Elena Rastello, colaboradora do Âmbito da PJ, compartilharam a experiência das Comunidades Educativas escolares que enfrentam com audácia e  criatividade os desafios da educação vindos da emergência sanitária, como destacou o Papa Francisco: “Em todos os lugares, tem havido a tentativa de ativar uma resposta rápida por meio de plataformas educativas informáticas, que têm mostrado não apenas uma disparidade marcante das oportunidades educativas e tecnológicas,  mas também que, devido ao confinamento e a tantas outras carências já existentes, muitas crianças e adolescentes ficaram para trás no natural processo de desenvolvimento pedagógico”. (vídeo-mensagem do encontro “Pacto Global pela Educação. Juntos para olhar adiante”).

Foram compartilhadas as iniciativas das Inspetorias das FMA para apoiar as famílias, reforçar a formação dos professores  e educadores e para regenerar a vida nas Comunidades escolares.

O objetivo do encontro de 27 de novembro de 2020 foi: pensar juntos ‘uma escola pós Covid’, no confronto com o Pacto Global pela Educação e no rastro do caminho da Igreja.  A diversidade dos países pertencentes ao CIME tem suscitado um rico debate sobre a situação escolar e sobre os métodos de ensino atual nos vários níveis de ensino, desde a Educação Infantil, ao Ensino Secundário, aos Centros de Formação Profissional.  A escuta mútua das experiências ajudou a tomar consciência do caminho sinodal para compartilhar recursos e identificar novas possibilidades.

Nos dois encontros, Ir. Runita Borja falou do ‘novo normal’ associado a algumas características salesianas do serviço educativo.  Em particular, recordou o conceito de educação integral:

«Somos nós que construímos a ‘escola pós Covid’, cujo fundamento é a fé, através de uma atenta leitura dos sinais dos tempos, alimentando boas relações, centradas na pessoa, com  flexibilidade no uso de ambientes, metodologias e recursos – online e offline – segundo os critérios de sustentabilidade, participação, inculturação, para uma educação integral das novas gerações”.

O Caminho online para a Educação Formal constitui uma forma de preparação ao CG XXIV e está na ótica de empoderamento para a Conferência Interinspetorial CIME, ereta recentemente.

A construção de uma ‘aldeia da educação CIME’ completa-se no trabalho com os Salesianos de Dom Bosco para a elaboração da Carteira de Identidade da Escola Salesiana Europa (SSE), com o compromisso de “perseguir uma cultura integral, participativa e  poliédrica” em que, o valor de nossas práticas educativas  não será avaliado simplesmente pela superação de testes padronizados, mas pela capacidade de incidir sobre o coração da sociedade e de dar vida a uma nova cultura”. (cf. Vídeo mensagem do Papa Francisco)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.