Roma (Itália). No dia 1º de fevereiro de 2021, na Capela da Sede Central dos Salesianos de Dom Bosco em Roma, realizou-se a Celebração da entrega dos crucifixos missionários a sete Filhas de Maria Auxiliadora e a dois Salesianos de Dom Bosco, presidida pelo Reitos Mor, Pe. Ángel Fernández Artime e concelebrada pelo Conselheiro para as Missões SDB, Pe. Alfred Maravilla.

Estavam presentes na Celebração a Madre Geral das Filhas de Maria Auxiliadora, Madre Yvonne Reungoat, a Vigária Geral, Ir. Chiara Cazzuola, a Conselheira Geral para as Missões, Ir. Alaíde Deretti, Ir. Maike Loes, colaboradora do Âmbito, Ir. Bernarda Santamaria, Diretora da Comunidade Maria Auxiliadora da Casa Geral de Roma e uma representação de SDB e FMA, seguindo as normas sanitárias devido à pandemia.

A introdução à S. Missa, celebrada com a fórmula da Bem Aventurada Virgem Maria, Auxílio dos Cristãos, deu continuidade ao gesto que, neste ano, se desenvolveu numa especial circunstância: “Estamos aqui reunidos para celebrar e renovar a fidelidade ao sonho missionário de Dom Bosco. Com o pensamento nos deslocamos a Valdocco, à Basílica de Maria Auxiliadora, desde sempre lugar de bênçaos e de partida de tantas expedições missionárias”.

Na homilia o Reitor Mor, retomando o “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2, 5), expressou a convicção que sem o coração missionário de Dom Bosco e de Madre Mazzarello, que enviaram os primeiros SDB e FMA poucos anos depois da fundação das duas Congregações, não poderíamos ter uma expansão tão grande: “Somente a missionariedade deu um rosto mundial ao Instituto FMA e à Congregação SDB, para o bem dos jovens e das jovens do mundo”. Condividiu sua experiência pessoal de Inspetor na Patagônia: “Entre as coisas mais preciosas que eu vivi na minha vida foi percorrer aqqueles caminhos, aquelas estradas que foram percorridas pelas coirmãs e coirmãos missionários na Terra do Fogo”.

Em seguida, abençoou os crucifixos missionários e os entregou a dois missionários SDB presentes, dos 24 desta 151ª expedição, enquanto outros 22 se encontram nas próprias nações, na expectativa de partir para a terra de missão. Madre Yvonne Reungoat entregou os crucifixos a 7 FMA neomissionárias, enquanto duas já obtiveram as próprias destinações.

Antes da bênção final, a Madre agradeceu ao Reitor Mor pela possibilidade de celebrar juntos este momento no lugar significativo da passagem de Dom Bosco em Roma, junto à Basílica do Sagrado Coração e concluiu com um augúrio: “A missionariedade é parte integrante do carisma, portanto, desejo que muitos SDB e muitas FMA continuem a escutar o chamado do Senhor, para responder às necessidades dos jovens mais pobres de todo o mundo. Desejo que seja um doar a vida totalmente, para levar a presença de Jesus nos lugares em que fostes enviados, num caminho de reciprocidade com os povos aos quais sois enviados”.

As neomissionárias FMA continuam o seu percurso, preparando-se ao discernimento em vista da sua destinação, com a Formação Missionária na Pontifícia Universidade Urbaniana de Roma e a formação específica para a missão ad gentes, acompanhadas por Ir. Alaíde Deretti e pelas colaboradoras do Âmbito das Missões.

Foto: Flickr ANS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.