(Espanha). No dia 22 de setembro, o Calendário litúrgico da Família Salesiana recorda um grupo de mártires espanhóis de Barcelona (Bem-aventurado José Calasanz Marquéz e 31 companheiros, beatificados em 2011).  Nesse grupo estão duas Filhas de Maria Auxiliadora que ofereceram sua vida, movidas pela caridade fraterna, abrindo mão da oportunidade de deixar a Espanha durante a guerra civil para assistir a uma Irmã doente.

A irmã Carmen Moreno e a irmã Amparo Carbonell

tentaram esconder e proteger a Irmã o máximo que puderam.  O esforço durou pouco mais de um mês.  Em 1º de setembro de 1936, as três foram presas.  Providencialmente, a enferma conseguiu se livrar das mãos dos carcereiros, enquanto as outras duas irmãs foram assassinadas em 6 de setembro de 1936. Naquele dia, dia de seu martírio, a caridade fraterna foi selada com o sangue.

A única Comunidade do Instituto das FMA, Vellore Katpadi (Inspetoria S. Tomás Apóstolo Madras-INM) dedicada à Beata Irmã Carmen Moreno desde 2001, depois de ter aprofundado a vida da Padroeira da casa, celebrou com a Comunidade Educativa a memória de  sua doação total. Neste ano, apesar da pandemia, o encontro anual aconteceu em 5 de setembro de 2020.

As duas mártires merecem uma reconhecida memória.  A coragem de dar a vida, moldada na oferta de Cristo, permanecerá para sempre unida à Sua morte redentora e, portanto, é fonte de graça para a Igreja e para o Instituto das FMA. A caridade fraterna que se doa até ao heroísmo constitui um Evangelho eloquente que também os opressores e os não-crentes sabem ler.

Entre tantos mártires do século XX, vítimas da Guerra Civil Espanhola, estão duas Filhas de Maria Auxiliadora e, ainda que tenham os rostos desfigurados pela violência agressiva, permitem-nos contemplar o rosto de Jesus, o mais belo dos filhos do  homem, que clama à santidade.

A memória litúrgica é uma oportunidade preciosa para tomar consciência de que o sangue dos mártires pulsa na Família Salesiana e envolve todos os seus membros.  O testemunho da Irmã Carmen e da Irmã Amparo dá a chave para saber amar como Jesus e nos lembra que as duas FMA intercedem junto a Deus com sua poderosa oração pelas necessidades do mundo, da Igreja e do Instituto das FMA.

A canonização será possível se houver um milagre obtido por sua intercessão.  Um milagre é suficiente para a santificação de ambas se nós as invocarmos juntas para uma determinada graça.  O apelo do Instituto é invocar a sua intercessão nas necessidades e contribuir assim para o progresso da Causa de Canonização.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.