México. Por ocasião dos 125 anos de presença no México, as Filhas de Maria Auxiliadora da Inspetoria Nossa Senhora de Guadalupe, no México do Sul, organizaram um Congresso histórico sobre “A ação educativa das FMA no México”.

O evento aconteceu nos dias 20 e 21 de setembro de 2019, no Auditorium do Instituto Dom Bosco da Cidade do México. Participaram cerca de 160 pessoas, FMA, SDB, membros da Família Salesiana, colaboradores leigos, religiosas de outras Congregações e Ir.Estela Ovalle, da Inspetoria antilhana “São José” (ANT), porque essa Inspetoria teve início com as irmãs mexicanas quando tiveram que deixar o país por causa da perseguição religiosa.

O evento foi presidido por Dom Luis Felipe Gallardo Martín del Campo, SDB, Bispo emérito da Diocese de Veracruz; Dom Salvador Cleofás Murguía Villalobos, SDB, Bispo da Prelazia Mixe, Oaxaca; presentes também as autoridades da Igreja local: o Bispo Eloy Díaz Mera, Vigário episcopal da zona pastoral da Arquidiocese do México e R.P.Miguel Angel Molinero, Vigário da Vida Consagrada da Arquidiocese do México.

O acontecimento inteiro foi acompanhado por Ir.Grazia Loparco, FMA, Vice-presidente e professora ordinária de História da Igreja na Pontifícia Faculdade de Ciências da Educação “Auxilium”.

Sexta feira houve a conferência da Dra. Valentina Torres Septién, que apresentou o contexto da educação católica feminina no México, no início do século XX. Em seguida, a Dra. Camille Foulard apresentou as dificuldades e as contribuições dos Institutos religiosos dedicados à educação no México, no fim do século XIX e início do século XX.

Sábado foi dedicado à história das FMA, com um relatório de Grazia Loparco, no qual apresentou as respostas educativas que as FMA deram no curso da história, frente a diversos contextos políticos e culturais. Continuando, Ir.Maria Guadalupe Chávez, ex-estudante do Auxilium, falou da ação educativa realizada pelas FMA nos primeiros 25 anos de sua presença no México e Ir.Elvia Castillo Juárez, também ela ex-estudante do Auxilium, apresentou os desafios que as FMA precisaram enfrentar no tempo das perseguições religiosas no México, continuando a educar as jovens mulheres mexicanas.

Após esta conferência houve um momento emocionante no qual um pai de família do Instituto “Enrique Benítez”, da cidade de Puebla, fez uma comparação entre a situação política que as FMA viveram durante a perseguição e a situação política que hoje ameaça o México. «Hoje voltaram os tempos difíceis para o ensino e aqueles difíceis para as FMA,[…] estou tranquilo por ter minha  filha em um colégio salesiano porque sei que está bem protegida e porque sei de novo, FMA, serás a resposta a este ataque ideológico que temos hoje. Os tempos difíceis estão voltando, mas não estamos desarmados porque temos a tua comunidade como religiosos e estamos como pais e juntos enfrentaremos estes desafios.»

Em seguida o Senhor Berenise Bravo, membro da Comissão histórica para o processo de canonização da Serva de Deus Ir.Antonieta Böhm, enfatizou o modo como Madre Antoinette assimilou e pôs em prática as disposições da Perfectae Charitatis. Ir. María Guadalupe Chávez apresentou através de estatísticas o desenvolvimento do Instituto das FMA no México nesses 125 anos (1894-2019).

Para concluir a Sra.Maria Alejandra Díaz Rosales, ex-aluna do Colégio de “Santa Júlia”, Cidade do México, a primeira casa no México, testemunhou sobre a educação recebida das irmãs em sua missão de Mãe e profissional dedicada à formação dos professores em diversas Universidades do país. O Senhor Juan Luis Hernández Avendaño, cientista político, concluiu indicando que tipo de educação a sociedade mexicana de hoje espera das Filhas de Maria Auxiliadora.

No dia 19 de setembro de 2019, em preparação ao Congresso, Ir.Grazia Loparco acentuou a importância da memória histórica como elemento fundamental da identidade carismática, destacando a importância e a conservação das fontes históricas que deixamos dia após dia em nosso trabalho com os jovens. Este encontro teve lugar no Colégio de Cidade do México e participaram dele 32 pessoas entre as quais formandas, junioristas e formdores.

E como pós-congresso, realizou-se um dia de estudo com o Conselho Inspetorial, as Diretoras das comunidades, as referentes da Crônica de cada comunidade e algumas irmãs da Inspetoria “Mater Ecclesiae”, no México norte, no qual Ir.Grazia Loparco deu indicações mais precisas sobre a conservação dos documentos que podem servir como fontes históricas para as próximas gerações, particularmente sobre a redação da Crônica de cada casa. Este encontro teve lugar no Colégio de Cidade do México com cerca de 70 participantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.