Turim (Itália). No dia 21 de novembro de 2021 em Turim, na Basílica de Maria Auxiliadora, na Celebração Eucarística da Solenidade de Cristo Rei do Universo, nove Filhas de Maria Auxiliadora neo-missionárias e uma missionária, e nove Salesianos de Dom Bosco, receberam o crucifixo missionário.

Na celebração, presidida pelo Reitor-Mor dos Salesianos de Dom Bosco, Dom Ángel Fernández Artime, estiveram presentes a Madre Geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, Madre Chiara Cazzuola, a Inspetora da Inspetoria Maria Auxiliadora do Piemonte (IPI), Ir. Emma Bergandi, Ir. Blanca Sánchez, Colaboradora do Âmbito das Missões do Instituto das FMA; Pe. Alfred Maravilla, Conselheiro Geral das Missões SDB; Pe. Juan Carlos Pérez Godoy, Conselheiro da Região Mediterrânea, os Inspetores da mesma Região com os Conselhos Inspetoriais reunidos em Turim, e os jovens do percurso de Animação Salesiana das Inspetorias FMA e SDB do Piemonte e Vale d’Aosta.

Na homilia, o Reitor Mor, retomando a Palavra de Deus da solenidade, disse: «Hoje a Igreja convida-nos a descobrir que o Senhor é verdadeiramente o nosso Rei (…) O mundo precisa de discípulos e missionários que possam testemunhar que o Senhor Jesus está no centro de nossa vida».

Em seguida, recordou o primeiro envio missionário de que celebra-se o 152º aniversário, acontecido em 11 de novembro de 1875 de Torino-Valdocco, quando Dom Bosco enviou os primeiros missionários à Argentina, Patagônia: “Ainda hoje o Santo Espírito de Deus continua a proteger e acompanhar a sua Igreja no mundo. (…) Estes 34 missionários/as – hoje presentes em 19 por causa da pandemia – irão ao encontro daqueles que os esperam, não para ensinar, mas como servidores em nome do Senhor Jesus, para compartilhar a vida e nesta partilha-comunhão oferecerão o melhor de si.  É assim que o Senhor pode continuar a bater nas portas de tantos corações que têm sede de verdade e sede de um Reino de Deus mais justo, mais humano e de paz”.

Após a bênção dos crucifixos, foram entregues aos missionários/as com a fórmula:

“Recebei o sinal do amor de Cristo Redentor. Seja para vós sustento e modelo do amor autêntico e fiel. Sede o sorriso e a presença de ternura de Jesus, para os/as adolescentes e jovens aos quais sois enviados.  Na vossa missão vivei a santidade e encontrareis a alegria que enche a vida.”

Madre Chiara Cazzuola, a 144 anos da primeira expedição das Filhas de Maria Auxiliadora, entregou à cada FMA o crucifixo missionário. No final da Celebração, os/as missionários/as saíram em procissão com a Madre, o Reitor-Mor e os Celebrantes até o altar onde estão guardados os restos mortais de Dom Bosco.

Em 20 de novembro de 2021, em preparação à Celebração, os missionários e as neo-missionárias viveram um tempo de diálogo com o Reitor Mor e a Madre Geral, em que compartilharam as motivações, os desafios e as oportunidades da vocação missionária ad-gentes.

“Este é um dos momentos preciosos que vivemos juntos, Madre e Reitor-Mor” expressou Dom Angel Fernandez Artime. “Desde a primeira expedição enviada por Dom Bosco, na história das duas Congregações nunca foram interrompidas, nem mesmo devido às duas guerras mundiais. Significa que a missionariedade transcende, vai além das maiores dificuldades.  Encontrar-nos juntos  nos faz repensar as primeiras expedições, quando Dom Bosco e Madre Mazzarello davam o adeus às coirmãs e aos coirmãos.  Sabeis, por que isso continua ainda hoje?  Porque é Deus quem está por trás, não é somente um  plano estratégico humano”.

Madre Chiara Cazzuola, em sua primeira participação como Superiora Geral neste evento, destacou a importância de manter viva a consciência da missionariedade, presente na Família Salesiana desde as origens: “Se penso nas nossas Irmãs, partiram tão jovens, sem cultura, sem nada, mas com um entusiasmo, com uma paixão! É esta paixão que faz sulcar o oceano, que fez com que se encarnassem no tecido de um outro continente e  aprendessem a  língua: sentir-se alguém  no meio das pessoas!”.

Num Colóquio fraterno e rico de ideias, os missionários/as expressaram as próprias interrogações e escutaram as palavras de Dom Ángel e de Madre Chiara as expectativas das duas Congregações religiosas e as esperanças das Comunidades SDB e FMA ao receber um novo/a missionário/a. Receberam também conselhos e encorajamentos para ir a quem os espera com generosidade e espírito de serviço, mantendo vivo o entusiasmo missionário nas Comunidades e nas Inspetorias.

Foto: Flickr FMA

1 COMENTÁRIO

  1. Congratulazioni al nuovo gruppo di missionarie la pandemia non ha interotto il filo conduttore della spedizione missinaria
    auguri a ciscuna io misento felice dopo 53 anni di vita missionaria qui nell Amazonia a Manaus
    il tempo passa ma no l entusiamo di questa donazione al Signore

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.