Hlaing Thar Yar (Mianmar).  Em muitos países ao redor do mundo, e em Mianmar, a luta continua para construir a paz.  Neste momento, os líderes governantes também estão tentando enfrentar os desafios da pandemia de Covid-19, enquanto procuram com esperança a unidade da nação e do povo.

A Comunidade São João Bosco, em Hlaing Thar Yar, na Inspetoria Camboja-Mianmar Maria Nosso Auxílio (CMY), ciente das diversas problemáticas do país, contribui à paz através da educação dos meninos e meninas.

Em todo o país, a escola permanece fechada, devido às restrições do Covid-19. A comunidade São  João Bosco,  para ajudar as famílias, reorganizou a acolhida das crianças mais desfavorecidas, para o ensino, atividades extracurriculares e o oratório nos dias de semana, cerca de 30 provenientes da área da favela, das 14h00 às 16h30.

Com a ajuda de benfeitores, as FMA medem a temperatura dos meninos e meninas na entrada e as ajudam a lavar as mãos antes de iniciar qualquer atividade educativa.

As crianças participam ativamente da reflexão sobre o autoconhecimento, a fim de se comprometerem a ser criadoras de paz em suas famílias e entre  as outras crianças da mesma idade.  Mesmo sendo budistas, recitam, todos os dias, a oração de São Francisco de Assis pela paz.

As Irmãs ensinam aos meninos e meninas como se protegerem do vírus Covid-19, mostrando como usar máscaras, lavar as mãos com frequência, respeitar distâncias de segurança, ficar em casa o máximo possível e comer e dormir bem para combater o vírus. Oferecem aulas diárias de Inglês. Após as atividades educativas, no pátio da casa, as crianças brincam livremente.

Antes de irem para casa, elas recebem o jantar para que possam se alimentar o suficiente e, assim, resistirem à Covid19.  Os pais das crianças colaboram de boa vontade e muito gratos às irmãs, porque sabem que seus filhos são acompanhados no caminho do crescimento integral.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.