Ariccia (Itália). Estão acontecendo em Ariccia as jornadas de Avaliação Trienal Europa e Oriente Médio. Tema central do terceiro dia foram “Os jovens, coração da missão”.

No dia 10 de janeiro de 2018 o dia foi coordenado pela CIEP e orientado pela Inspetora Ir. Maria del Rosario García Ribas, Presidente da CIEP, começando com a Celebração Eucarística presidida por Pe. Fabio Attard SdB, Conselheiro Regional para a Pastoral Juvenil. Pe. Fabio, na homilia comentou a Palavra “Está aqui um menino que tem cinco pães e dois peixes; mas o que é isto para tanta gente?” acentuando como a autenticidade do dom vale mais do que a quantidade e como é importante saber escolher Deus e não as obras de Deus.

Depois de um momento de invocação ao Espírito Santo e a Visualização do milagre da multiplicação do pão, a Madre Geral, Me. Yvonne Reungoat aprofundou o tema “Eis o campo onde deves trabalhar”.

Propôs alguns pontos de meditação: os jovens nossa “terra santa”; Dom Bosco: sinal da ternura de Deus em meio aos jovens; Madre Mazzarello: entre as jovens com estilo feminino e mariano; despertar o coração oratoriano e missionário; com os jovens; os jovens missionários de outros jovens.

A Madre lembrou as Constituições: As jovens e os jovens são o campo de predileção que «nos empenha a sermos para eles, na escola de Maria, sinal e mediação da caridade de Cristo Bom Pastor, atravé de um projeto cristão de educação integral no estilo do Sistema Preventivo» (Const. nº 63). E assim colocou em evidência como os jovens são o coração da nossa missão, «a “terra santa” onde encontramos o Senhor: com Ele realizamos o seu sonho sobre o Instituto» (Attos CG XXIII, Apresentação pág.5).

Deixando-se interpelar pela Palavra do dia comentou: “A chave do milagre está nas mãos de um menino. Um só, isto releva a importância de cada pessoa, de cada jovem para Jesus. Hoje o dia é dedicado à oração pelas vocações. Os jovens são a nossa vida, com eles inventamos continuamente o caminho para realizar o projeto de Deus. Esta é a nossa missão, um chamado contínuo! “Juntas com os jovens” é o convite do Capítulo Geral XXIII e nos pede que assumamos o coração oratoriano como critério de renovação de nossas presenças e de nossas comunidades”.

Com a manhã já avançada os seis grupos se reuniram para dialogar e confrontar-se sobre quais gestos proféticos e boas práticas individuar para que sejam estímulo e renovação nas realidades. Em assembleia foram depois apresentados de modo criativo e juvenil.

À tarde houve o relatório de Pe. Rossano Sala SdB, Secretário especial para o Sínodo dos Bispos sobre os jovens. Ele fez uma reflexão sobre o tema “o fermento na massa – a alma vocacional da pastoral”. Os pontos tratados foram: a fé é o fogo vivo que gera a ação pastoral da Igreja; a sensibilidade de quem crê confirma a bondade de uma antropologia vocacional; uma ação pastoral correta destina-se a criar cultura vocacional; a pastoral juvenil tem necessariamente uma alma vocacional; a animação vocacional diz respeito a toda a pastoral.

Seguiu-se uma Mesa Redonda em que foram ouvidas as vozes simples, espontâneas e alegres de alguns jovens e noviças FMA (representantes das três Conferências) que, solicitados/as por algumas questões, falaram de sua experiência vocacional e ofereceram estímulos aos participantes da Avaliação sobre o acompanhamento, sobre o espírito de família e a espiritualidade salesiana, sobre a concretude das propostas e sobre o trabalho em sinergia e sintonia. Os jovens concluiram sua contribuição com alguns twitter para a assembleia: CORAGEM AVANTE E NADA DE MEDO. MIREM SOBRE TODOS, NINGUÉM EXCLUÍDO. NÃO ESQUEÇAMOS QUE SOMOS UMA FAMÍLIA. OBRIGADO MIREM AO ALTO. TENHAM CORAGEM. NÃO TEMAM TER ALTAS EXPECTATIVAS PARA OS JOVENS, AVANTE. CONFIANÇA.

Pe.Rossano Sala terminou o encontro acentuando a capacidade de atenção da assembleia na escuta dos jovens, ressaltando que “o centro e a síntese do nosso espírito é a caridade pastoral caracterizada pelo dinamismo juvenil que se revelou tão forte em Dom Bosco… (art. 10 Const.SDB). O nosso modo de atuar é segundo o dinamismo juvenil. Não apenas ouvir uma confrência, mas por-se em diálogo com os jovens. No dia 8 de dezembro de 1965 o Concílio Vaticano se encerrou com uma mensagem aos jovens: a Igreja é a juventude do mundo. O próximo Sínodo – concluiu – deveria ajudar-nos a redescobrir o dinamismo juvenil: capacidade de arriscar, coragem, empreendimento, fortaleza, capacidade de se levantar rapidamente após uma queda, de sonhar, olhar de esperança, olhar de futuro, viver a vida cristã como uma aventura contínua.

Os testemunhos na Mesa redonda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.