Roma (Itália).  Ser “comunidades geradoras” e “mulheres de esperança” é a mensagem do Papa Francisco às participantes do Capítulo Geral XXIV das Filhas de Maria Auxiliadora, sobre o tema “Fazei tudo o que Ele vos disser. (Jo 2,5) Comunidades geradoras de vida no coração da contemporaneidade”, no dia 22 de outubro de 2021, na Casa Geral das FMA em Roma.

A sua presença foi um dom verdadeiramente ‘surpreendente’ e extraordinário para todas as Capitulares.

Um prolongado aplauso das Capitulares acolheu o Pontífice ao entrar na Sala Capitular da Casa Geral das FMA, e logo se criou um clima de acolhimento e gratidão.

A Madre Geral, Irmã Chiara Cazzuola dirigiu ao Papa uma saudação cordial, agradecendo-lhe a sua presença e expressando a alegria de sentir-se, com o Papa “em casa”!

Disse: “Estamos quase no término do nosso Capítulo Geral XXIV, em que refletimos sobre o tema “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5). Comunidades geradoras de vida no coração da contemporaneidade. O objetivo do CG XXIV é despertar o frescor originário da fecundidade vocacional do Instituto.

Foi um processo muito empenhativo, e estamos certas de que a presença de Maria, Mãe, Mestra e Auxílio poderoso, guia-nos, como fez nestes 150 anos da história do Instituto das FMA, e nos interpela para uma regeneração no  Espírito Santo que torna as nossas Comunidades Educativas geradoras de vida nova.

Como FMA, sentimos o desejo de uma profunda renovação vocacional, de fortalecer a alegria e a beleza do chamado de Deus. O encontro com o senhor, hoje, Santo Padre, é para nós, para o nosso Capítulo um convite a ter mais força vital, mais impulso, mais coragem evangélica para viver o mandato que a Igreja nos confia”. Saudação da Madre Chiara Cazzuola

O Papa Francisco, com seu estilo simples e familiar, dirigiu sua palavra às Capitulares: “nestes dias de trabalho seguistes o tema “Comunidades geradoras de vida no coração da contemporaneidade”, «iluminando-o com as palavras de Maria nas núpcias de Caná “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5). É o gesto mais belo de Nossa Senhora: Maria jamais toma para si, e sempre indica Jesus. Pensai nisto: imitar Nossa Senhora e fazer o mesmo”.

Encorajou o serviço realizado pelas FMA em todo o mundo, especialmente no atual contexto social, multicultural e multirreligioso, marcado por tensões e desafios por vezes até dramáticos,  um tempo “frágil e incerto”, ferido por numerosas “formas de pobreza que a crise atual produziu e multiplicou”.

O Papa recomendou imergir-se neste cenário complexo “radicadas em Cristo” e, sobretudo, sem ceder nunca às tentações da “mundanidade espiritual, nas suas diversas formas”.

Isto requer fidelidade criativa ao carisma – continua o Papa – e é por isso que precisamos voltar ao carisma e renová-lo. O carisma “é uma realidade viva, não uma relíquia embalsamada”. “É vida que cria e vai adiante e não uma peça de museu.  Então a grande responsabilidade é colaborar com a criatividade do Espírito Santo, para revisitar o carisma e fazer que exprima a sua vitalidade no hoje. É o bom vinho que com a força do Espírito ajuda a encontrar novas expressões  do mesmo dom que é o carisma, um carisma que é igual para todas, mas diverso para todas”.

O Papa Francisco sublinhou também a exigência de fazer crescer comunidades tecidas de relações intergeracionais, interculturais, fraternas e cordiais.  “Para isto, podeis tirar do vosso espírito de família, que caracterizou a primeira comunidade, em Mornese, e que vos ajuda a colher na diversidade uma ocasião para exercitar a acolhida e a escuta, valorizando as diferenças como riqueza”.

Pediu para continuar a trabalhar com outras Congregações, procurando viver relações de reciprocidade e corresponsabilidade, testemunhando um modo concreto de viver a sinodalidade, com abertura às “novidades e surpresas” do Espírito Santo.

Sede comunidades geradoras, «mulheres de esperança», é o pressuroso apelo do Papa Francisco às Capitulares: «Vós o fareis a partir da identidade salesiana, com o estilo salesiano: especialmente a escuta, a presença ativa, o amor aos jovens».

A extraordinária experiência da manhã foi vivida por todas num clima de fraternidade universal.  Foi uma grande alegria e riqueza que renova, em cada uma , o impulso de ser comunidades missionárias, em saída, dispostas a anunciar o Evangelho às periferias, com a paixão das primeiras Filhas de Maria Auxiliadora.

Texto integral do Discurso do Santo Padre

6 COMENTÁRIOS

  1. Non ero in aula, ma mi sono sentita presente e interpretata nei sentimenti da tutte voi, car.me sorelle capitolari. È stato un momento di grande gioia per la presenza del Santo Padre e, soprattutto, per le sue parole ricche, profonde e vere. Chiedo allo Spirito di aiutarmi a concretizzarle nel quotidiano, per farle divenire testimonianza di vita e crescita nel cammino di santità personale, comunitario e apostolico. La Madonna ci accompagni sempre.
    E ora a me e a tutte: buona strada di attuazione del Capitolo.

  2. Que surpresa,,, realizou um gesto concreto que e próprio do PAPA FRANCISCO , palavra profunda…O carisma não e uma relíquia para embalsamar…..vamos refletir e sobretudo
    viver na nossa vida de consagrada.

  3. GRAZIE Santo Padre per il suo cuore grande, per questo suo andare incontro…, per questo gesto veramente paterno che ci riempie di tanta gioia e per le sue parole che ci orientano

  4. Excelente el discurso del Papa francisco.Necesitamos ser COMJNIDADES GENERATIVA Y MUJERES DE ESPERANZA. Y SER COMUNIDSED QUE SIEMBRAN ESPERANZA….ANUNCIANDO EL EVANGELIO A LA PERIFERIAS….

  5. Veramento questo GPXXIV e` un evento storico per 150 anniversario del nostro Istituto!
    Grazie Padre e Maria Ausiliatrice!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.