Turim (Itália) O segundo dia das Jornadas de Espiritualidade da Familia Salesiana, que acontecem em Valdocco, de 16 a 19 de janeiro de 2020, contou com cerca de 400 participantes empenhados nos aprofundamentos do temas  Bons Cristãos e honestos cidadãos nos contextos de hoje.

No encaminhamento dos trabalhos, após a oração no Teatro Grande de Valdocco, dirigida pela Fraternidade Contemplativa Salesiana Maria de Nazaré, ouviu-se o discurso de Dom Sebastià Taltavull Anglada, Bispo de Mallorca (Espanha) sobre “Bons cristãos no contexto sociocultural e religioso atual”.  A partir da análise de alguns trechos evangélicos sobre a “bondade” no Evangelho, Dom Taltavull pôs em evidência como o atual contexto sociocultural e religioso nos oferece enormes oportunidades, quando há uma sede de Deua em muitas pessoas que aparentemente não creem.  Nessa situação é decisivo o valor do testemunho: “Pelo testemunho, sem palavras, a gente se pergunta. Um testemunho já é uma evangelização silenciosa”.  Seguiu-se o aprofundamento do tema nos trabalhos de grupo. A manhã se concluiu com a Celebração Eucarística na Basílica de Maria Auxiliadora, celebrada por Dom Taltavull e concelebrada pelo Reitor Mor dos Salesianos de Dom Bosco, Pe. Angel Fernández Artime e por todos os sacerdotes participantes da Jornada.

A animação dos Noviços Salesianos, movimentou e alegrou a retomada das atividades da tarde. Foi concedido ainda espaço a Dom Sebastià Taltavull que, com grande familiaridade, respondeu às questões formuladas nos trabalhos de grupo da manhã.

Em seguida, o primeiro testemunho da Síria, dado por Pe. Pier Jabloyan, diretor da Obra dos Salesianos de Dom Bosco de Aleppo, de dois jovens Salesianos Cooperadores, Sally do oratório de Damasco e Cesar do oratório de Aleppo.  

Sally Abou Jamra trabalha em uma rádio nacional, em um contexto em que os colegas não seguem uma religião  ou têm uma ligação fraca com a fé. Se no início de seu trabalho Sally se sentia motivo de piada por sua fé, pouco a pouco as perguntas dos colegas se fizeram mais numerosas e, apresentando um programa no rádio que narra as situações no mundo, Sally pediu e obteve permissão de fazer os dois últimos tempos sobre a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Desse modo conseguiu ser testemunha coerente de sua fé em um contexto, o contexto do Oriente Médio, no qual não é fácil falar de Deus.

Cesar Ward é um estudante de medicina, sexto ano, e ao mesmo tempo trabalha como animador, em acompanhamento, catecismo e no âmbito da comunicação no oratório. Com o início da guerra, seus irmãos saíram do país, deixando o peso da família sobre os ombros de Cesar: “Tinha duas possibilidades: ou estar em casa com todo o medo, sem fazer nada ou abrir-me, viver minha vida normalmente e adaptar-me a tudo que havia.  Escolhi a segunda e decidi viver com todas as pequenas coisas que encontro no dia a dia. Comecei a prestar atenção à minha linguagem, usando pequenas palavras de respeito e de gentileza. Vi que estas palavras, bastava dizê-las para iluminar uma pessoa. E pouco a pouco ouvia as pessoas dizerem: “este é um cristão”. Para mim era uma grande coisa dar testemunho deste modo”.

I ragazzi di Aleppo con Il Rettor Maggiore

Com um filme aos cuidados de Missões Dom Bosco, Pe. Pier Jabloyan mostrou aos participantes a realidade da Obra dos Salesianos de Dom Bosco de Aleppo e comentou assim: “Quando todos falam de morte, nós falamos de vida, de esperança. Ali o desafio é serem bons cristãos em tempo de guerra. Como salesianos trabalhamos em primeiro lugar para formar ‘homens bons’, que se tornem humanos. Muitos jovens perderam a fé, mas muitos também a reavivaram. Nessa guerra estamos certos de uma coisa: o que salva nossos meninos é a comunidade. Um bom cristão não pode ser bom cristão sozinho. Quando temos o coração em paz com o Senhor podemos ser bons cristãos. Nossos jovens devem poder viver bem neste tempo e na eternidade. É a preocupação da Família Salesiana em Aleppo”.

No palco, para o segundo testemunho, os Salesianos Cooperadores, Italo Canaletti e Andrea Zapparoli, juntamente com os Ex-Alunos SDB Giovanni Costanza e Valerio Martorana, falaram da formação ao compromisso cívico. Os Ex-Alunos SDB com os Salesianos Cooperadores, que já tinham a experiência do Movimento “Honestos Cidadãos”, nascido em 2013, apresentaram a Escola de formação ao compromisso social e político “Alberto Marvelli”, em via de atuação, para educar os jovens a serem bons cristãos e honestos cidadãos.

A segunda parte dos trabalhos de grupo encerrou a intensa tarde e, após o jantar, os participantes se encontraram na Basílica de Maria Auxiliadora para a vigília de oração animada pelos Clérigos Salesianos do Instituto Internacional Dom Bosco de Turim – Crocetta.

FlickrFMA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.