Lubumbashi (República Democrática do Congo). No dia 8 de dezembro de 2020, as Filhas de Maria Auxiliadora da Inspetoria Nossa Senhora da África (AFC) da África Central celebraram o 50º aniversário da ereção canônica.

As festas começaram com a Celebração Eucarística, presidida por Mons. Gédéon, Vigário Episcopal de Lubumbashi, concelebrada por quinze sacerdotes diocesanos e cinco religiosos, para agradecer a Deus a obra de evangelização realizada pelas FMA, através das atividades educativas e caritativas, e para celebrar o 50º aniversário de Profissão Religiosa de Ir. Cécile Ngosa, FMA da Inspetoria.

Na homilia, Mons. Gédéon, retomando o trecho bíblico do Levítico – “Declararás santo este quinquagésimo ano … será um Jubileu para ti” (Lev 25) – convidou as FMA a um duplo olhar: sobre o passado, para reler as origens, o desenrolar dos acontecimentos, as emoções vividas e os frutos recolhidos, encontrando motivos para render graças. E sobre o futuro, exortando a viver hoje sob o olhar de Cristo como consagradas, em oferta a Deus, ao serviço da humanidade e com Maria Imaculada como modelo e Mãe.

50° Professione suor Cécile Ngosa - Rep. Democratica Confo (AFC)

Depois da homilia, Irmã Cécile Ngosa renovou a Profissão e expressou sua alegria com o canto: “Do meu coração brotou esta belíssima poesia, eu ofereço toda a minha vida ao Senhor”. Irmã Marie Dominique Mwema Mukato, Inspetora da AFC, colocou uma coroa em sua cabeça e deu-lhe uma vela, sinal de fidelidade. Como último agradecimento, as aspirantes executaram uma coreografia, sobre o trecho das Bodas de Caná: “Fazei tudo o que ele vos disser” (João 2,5).

Ir. Marie Dominique, no final da celebração, pediu a palavra para fazer um resumo da história da Inspetoria AFC, desde a chegada das primeiras Filhas de Maria Auxiliadora até hoje. As FMA chegaram ao Congo no dia 24 de janeiro de 1926. A primeira comunidade, Maria Auxiliadora, é formada por seis pioneiras e se estabeleceu em Sakania ocupando-se da catequese, do oratório, das atividades de alfabetização.

A inspetora delineou a figura de Ir. Mathilde Meukens, Diretora do pequeno grupo de FMA pioneiras, uma mulher profética. Também apresentou e agradeceu à Ir. Léocadie Kilufya, a primeira FMA congolesa, por ter aberto o caminho a uma centena de meninas que, mais tarde, se tornaram Filhas de Maria Auxiliadora.

A Inspetoria Nossa Senhora da África, ereta canonicamente em 19 de novembro de 1969, hoje conta com 19 comunidades inseridas nas realidades de 6 Províncias e 7 Dioceses eclesiásticas da República Democrática do Congo. Por motivos relacionados à pandemia da Covid-19, escolheu-se celebrar o acontecimento na significativa data de início da obra de Dom Bosco, a 8 de dezembro.

Depois da Santa Missa, a festa continuou nos pátios externos. As noviças das FMA propuseram um recital sobre as bodas de Caná, intercalado com cantos, danças e coreografias.

Festeggiamenti 50° Ispettoria AFC - Rep. Democratica del Congo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.