Escola Salesiana na América

América. No mês de maio de 2019 festejam-se os 25 anos da Rede de Escola Salesiana na América.

Em terra americana, há mais de um século, os Salesianos (SDB) e as Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) dedicam vida e enrgias às atividades apostólicas, especialmente o cuidado dos jovens, procurando adaptar os ensinamentos dos fundadores e o carisma salesiano a cada região e a cada momento histórico.

Os cenários nos quais realizam a própria missão constituem um mosaico multicultural complexo, influenciado pelas forças transformadoras da globalização e dos progressos científicos e tecnológicos. Essas mudanças atingem particularmente as regiões mais pobres do continente e, nelas, a maioria da população, chegando com impacto maior aos destinatários preferenciais da missão salesiana.

Nesse contexto, o primeiro encontro continental das escolas salesianas aconteceu em Cumbayá – Quito (Equador), de 15 a 25 de maio de 1994. Foi convocado por Pe. Luc Van Looy e Ir. Georgina McPake, Conselheiros Gerais para a Pastoral Juvenil dos SDB e das FMA, respectivamente; estavam presentes 117 pessoas. Esse evento foi uma resposta aos sinais dos novos tempos, procurando a união de forças da Família Salesiana para a articulação de suas atividades educacionais em todo o continente, iniciativa que já se tornou conhecida como a Escola Salesiana na América (ESA).

O encontro teve como tema “Processo educativo salesiano e culturas emergentes”, produzindo um esforço educacional comum. Os núcleos de reflexão do encontro foram: realidade juvenil, carisma salesiano e escola salesiana.

Em 25 anos o processo se articulou em nível continental, regional, nacional e provincial. As opções e diretrizes operacionais orientaram o caminho da escola salesiana nos continentes e se constituiram como referências para a ação educativa pastoral. Com a participação dos sujeitos envolvidos construiu-se uma reflexão, gerando projetos e subsídios para acompanhar o processo vivido em cada realidade, em cada país, com itinerários pedagógicos, para a inculturar o Sistema Preventivo de Dom Bosco no contexto americano.

Como rede, a meta de 25 anos de trabalho educativo é celebrada sob a égide da Pedagogia do Sistema Preventivo, cuja base é a razão, a religião, a bondade e o espírito de família. Procura-se contribuir para a sociedade com cidadãos honestos e bons cristãos, reforçando os laços entre os ramos da Família Salesiana que trabalham no campo da educação, com as Inspetorias, os dirigentes, os educadores, os estudantes, suas famílias, formando uma grande rede para o desenvolvimento educativo do continente americano, para construir um futuro melhor através da educação.

Depois de Cumbayá I, em 1994, Cumbayá II aconteceu em 2001, com a presença de 250 participantes que assumiram esta opção: “Como Família Salesiana, fiel ao carisma de Dom Bosco, escolhemos uma Escola e um Centro de Formação Profissional solidário, presente na realidade juvenil, onde se vive a reciprocidade, são inclusivos, educam na dimensão sociopolítica e desenvolvem uma proposta de educomunicação que forma para uma cidadania ativa, dando respostas significativas às diversas formas de pobreza”.

O terceiro encontro Latinoamericano se realizou em Brasília, em 2008, intitulado: ESA III. O tema do encontro foi “Re-significar a proposta educativa da Escola Salesiana na América em seu contexto intercultural”.

O quarto encontro latinoamericano, realizado em 2017, na cidade de Medellín, Colômbia, foi um convite para estudar as novas estratégias educacionais e pastorais de maior impacto e de maior potencial de crescimento da ESA nos próximos anos.

Durante o quarto encontro foi apresentado um livro intitulado “Educabarometro” que se articulou em duas partes. A primeira parte foi uma série de 208 testemunhos de pessoas que fizeram parte da Comunidade Educativo-Pastoral dessas instituições, chamadas “histórias com lente de aumento”. A segunda parte foi o resultado de um questionário realizado com 1.175 pessoas da equipe de gestão, 5.546 professores, 10.710 famílias e 27.458 alunos.

A partir do trabalho das Inspetorias/redes e da equipe central, iniciou-se o processo de convergência para uma proposta que orienta as escolas e os Centros Educativos Pastorais (CEP) nos anos que seguem, tendo como eixos de ação: Atenção às necessidades educativas dos alunos; Formação permanente dos atores do CEP nas Escolas Salesianas; Qualificação da proposta educativopastoral das Escolas Salesianas e da Gestão Institucional das Escolas e dos Centros de Formação Profissional.

A Escola Salesiana Americana foi enriquecida e reforçada nos últimos 25 anos pelas instituições e pelas opções carismáticas dos diversos grupos da Família Salesiana: Salesianos, Filhas de Maria Auxiliadora, Filhas do Divino Salvador, Sagrados Corações e Damas Salesianas, que dão vida a muitas escolas e centros de formação profissional.

A realidade viva da Escola Salesiana da América com seus respectivos encontros, políticas, diretrizes e indicadores foi fonte de inspiração e de encorajamento para as escolas salesianas do continente.

Per approfondire

Escrever comentário
Não há comentários a esta entrada.
Seja o primeiro a comentar!

OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.