Madre Marinella Castagno (1984-1996)

Madre Marinella Castagno

imagem de Madre Marinella Castagno   Madre Marinella Castagno foi chamata para fazer parte do Conselho geral em 1973. Realizou visitas canônicas em diversas inspetorias. De 1975 a 1984 foi responsável pela pastoral juvenil, função que lhe permitiu conhecer as diversas realidades educativas e pastorais do Instituto. No CG XVIII foi eleita Superiora e no CG XIX, foi reconfirmada neste serviço.
Num tempo de rápidas transformações que co-envolvem todas as nações e se repercutem nas pessoas, na família e nas instituições, a Igreja e o Instituto se empenham numa ação mais decidida de "nova evangelização".

Os Sínodos dos Bispos de 1985 e 1987 dos quais ela partecipou, e os vários documentos pontifícios incidiram particularmente na vida do Instituto que empreendeu um caminho de maior empenho em relação ao magistério conciliar, para atuá-lo a nível operativo, à presença e colaboração dos leigos para a nova evangelização e à redescoberta da vida consagrada e de sua missão na Igreja e no mundo.

A tomada democrática do leste europeu (1989) abriu, também para as FMA, novos e inesperados horizontes de evangelização e de educação da juventude consentindo a numerosas educadoras salesianas trabalhar em países onde a vida religiosa estava confinada à clandestinidade e onde a juventude, por muitos anos, foi privada de uma formação cristã e cultural adequada às necessidades do tempo.

Uma mais acentuada auto-consciência feminina tornou as FMA mais audazes especialmente no que se refere à promoção da cultura da vida e da reciprocidade. Junto a um crescente desejo de vida interior, é forte o empenho de responder às expectativas das jovens mais pobres; o esforço de inculturação se alarga na criação de novas instituições para meninas/os em situação de risco.

Percebe-se, em todos os níveis, a necessidade de uma adequada preparação do pessoal no âmbito da comunicação social. Ativa-se, por meio do Dicastero de Comunicação social, instituito para este propósito, toda uma rede de iniciativas formativas e operativas para habilitar as FMA não somente para compreender e usar as novas linguagens, mas para ser também operadoras de cultura neste âmbito.

Alguns eventos significativos são vividos nestes anos: o centenário da morte de Dom Bosco e a beatificação de Laura Vicuña (1988), a beatificação de Dom Filippo Rinaldi (1990) e de Madre Maddalena Morano (1994). Nos 12 anos como Superiora geral Madre Marinella guiou o Instituto com sabedoria, simplicidade e maternidade, com uma aguda percepção das urgências do tempo e uma busca perspicaz dos caminhos mais adequados para empreender com amplitude e clareza de visão.

OK Su questo sito NON utilizziamo cookie di profilazione, ma solo cookie tecnici e/o per il monitoraggio degli accessi. Se vuoi saperne di più clicca qui. Cliccando sul pulsante OK presti il consenso all'uso di tutti i cookie.